Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/02/2016 06:33

Juiz diz que Moro ganhou a confiança da população

Manoel Afonso
Juiz diz que Moro ganhou a confiança da população

O JUIZ FEDERAL Odilon de Oliveira disse ao colunista que apoia a decisão do STF, abrindo as portas para o fim da impunidade gerada pelo festival de recursos. Lembra; o juiz prolator da sentença condenatória ou o tribunal podem mandar prender o réu.

DR. ODILON citou ainda o caso do ex senador Luiz Estevão que vergonhosamente cumpre prisão domiciliar em sua luxuosa mansão do Lago Sul de Brasília, embora condenado a mais de 30 anos e 8 meses de prisão pelas falcatruas diversas em 1992.

PASMEM! O ex-senador apresentou ao longo de 23 anos, 21 recursos e 11 habeas corpus pelo desvio de R$169 milhões junto com o Juiz Lalau nas obras do TRT de São Paulo. Aliás, o ministro Fachin já pediu a prisão imediata de Luiz Estevão. Aleluia!

OTIMISTA O juiz federal Odilon diz que apesar das tentativas de se desqualificar a postura do Juiz Sergio Moro, a Lava Jato ganhou a confiança da população, cansada de corrupção e impunidade. Ele aposta em novas revelações e prisões de figurões. Bom!

JOÃO GRANDÃO Ausente nas últimas sessões da AL. Falou-se que teria contraído dengue. Evidente que ele deve estar preocupado com essa decisão da mais alta corte do país. Em tese, em seu lugar assumiria o ex-prefeito Ruiter de Corumbá, sem partido.

‘DESAFIO’ Deputado só perde o mandato após o transito em julgado da sentença. O regimento interno da Assembleia Legislativa diz que o prazo máximo de licença é de 4 meses. No caso, João Grandão teria que reverter a condenação dentro deste período.

MUDANÇAS Se não bastasse a abertura da janela partidária, a chegada de Ruiter apimentaria as especulações sobre a futura composição de forças no Legislativo Estadual. Mas Ruiter poderia desistir de assumir para tentar a prefeitura de Corumbá.

REVOLTA A recente decisão do STF sobre do caráter ‘relativo’ da presunção constitucional de inocência do réu é criticada pelos advogados. Acusam a corte de se preocupar apenas com a opinião pública, desprezando até a Constituição Federal.

‘JANELA PARTIDÁRIA’ Vereadores e deputados de MS aproveitam o prazo em vigor para conversar e avaliar ganhos e perdas da troca de partido. É ver pra crer! Mas o deputado Marcio Fernandes já anunciou seu ingresso no PMDB para o dia 7 de março.

PREOCUPAÇÃO Acabou a facilidade de se eleger pegando carona na votação dos demais companheiros como o caso do Tiririca. Agora, mesmo numa coligação, o candidato só se elegerá se atingir pelo menos 10% dos votos do quociente eleitoral.

INJUSTIÇA! No imaginário popular era inconcebível um candidato com votação expressiva ficar de fora – enquanto outro ganhava a vaga devido esse dispositivo legal mas imoral. Agora não! Essa discrepância foi corrigida e todos têm as mesmas chances.

REJEIÇÃO Esse fator é estudado pelos analistas das chances dos candidatos. Dúvidas: a falta de rejeição seria fator primordial para a vitória? Garantiria o crescimento da candidatura até que nível? Esse raciocínio se aplica ao cenário de todas as cidades.

NA CAPITAL Lideranças tucanas reunidas no último dia 22 para avaliar o cenário. Pelo teor do comunicado, o PSDB mantém-se unido e seus pares não especulam sobre composições e filiações futuras. Cautelosos, repetem a tática que deu certo até aqui.

DELCÍDIO Será condenado pelo Senado - de 30 réus no STF? Aliás, 13 deles denunciados na Lava Jato, entre eles Renan, Jucá, Gleise, Humberto Costa e Collor. Tenho sérias dúvidas de que Delcídio perca o mandato. O caso tem outras implicações.

VEJA BEM! O senador já respira sem oxigênio e abriu a gaveta em busca das cartas que dispõe para negociar com o Senado, PT e o preocupadíssimo Planalto. Pode ser que esse furacão vire terremoto ou simples tormenta. O jogo está sendo jogado. E é pesado!

ALÍVIO A deputada Mara Caseiro engrandecida com a decisão judicial que mandou a CPI do CIMI prosseguir com seus trabalhos. O Governo do Estado está dando apoio à CPI, pois é do campo que vem a renda maior que sustenta MS. Até cego enxerga isso!

A PROPÓSITO Todos sabem e o deputado Zé Teixeira tem pregado: o dinheiro que incentiva os indígenas para invadir áreas legais vem de ONGs do exterior. Aí entram o CIMI – aliado ao PT – para tirar proveito. Produzir no campo neste país é muito difícil.

É PRECISO que a classe política do Estado fique atenta, se interesse e estude mais sobre a questão que indiretamente reflete em todos nós. Neste ritmo vamos pagar pela omissão e comodismo. É o velho ditado: quando o campo não produz, a cidade sofrem.

“O que é público é de todos. Não deve ser de alguém”. (procurador Rodrigo Janot)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)