Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

18/10/2014 16:00

Juiz decreta prisão preventiva de três envolvidos em esquema de corrupção

Renan Nucci, Campo Grande News

A prisão temporária de três envolvidos no esquema de corrupção desmantelado pela Polícia Federal Durante a Operação Atenas, na Câmara Municipal de Naviraí, foi convertida em prisão preventiva pelo juiz Eduardo Magrinelli Júnior. O magistrado considerou que havia materialidade suficiente dos delitos cometidos pelo vereador Adriano José Silvério (PMDB), assim como por Mainara Géssica Malinski e Thiago Caliza da Rocha, e a pedido da PF, modificou a sentença.

Segundo site Naviraí Notícias, Magrinelli disse após análise da solicitação feita pela polícia que, a grande quantidade de documentos, dados e valores apreendidos durante a operação são provas da “existência de fatos supostamente ilícitos no âmbito do Poder Legislativo Municipal”. Ao todo, dez pessoas foram presas sob acusação de corrupção passiva, peculato, concussão, lavagem de dinheiro e outros crimes correlatos.

Operação Atenas - No último dia 08, a PF desencadeou em Naviraí a Operação Atenas. Dentre os presos estavam Cícero dos Santos, o Cicinho do PT, os vereadores Adriano José Silvério (SDD) e Carlos Alberto Sanches (SDD), os assessores da Câmara Wagner do Nascimento, Rogério dos Santos Silva e Tiago Caliza da Rocha, bem como Carlos Brito de Oliveira, o Baiano, que prestava serviços de sonorização e produção de vídeo para a Câmara da cidade. A mulher de Cicinho do PT, a empresária Mainara Gessika Malinski dos Santos, e a vereadora e policial civil aposentada Solange Melo estão no presídio feminino de Jateí.

Durante as ações, 200 policiais cumpriram 40 mandados de busca e apreensão de 27 veículos, um barco, uma moto e R$ 70 mil em dinheiro; além de quatro armas de porte ilegal. O juiz ainda ressaltou que “a prisão preventiva dos indiciados seria forma apta até mesmo a restaurar ou restabelecer a credibilidade popular no Poder Público e na própria democracia, pois não é salutar, plausível e aceitável que possíveis fatos tão graves passem in albis (em branco) à vista das instituições estatais”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)