Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

24/08/2015 16:45

Juiz concede liminar e manda prefeitura comprar remédios para postos

Campo Grande News

A Justiça determinou a compra emergencial de medicamentos para abastecer as farmácias e postos de saúde da rede pública de Campo Grande. A liminar foi concedida pelo juiz da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, Marcelo Ivo de Oliveira. O pedido foi feito pela promotora de Justiça da Saúde Pública, Filomena Aparecida Depolito Fluminhan.

Vistoria do MPE (Ministério Público Estadual) constatou a falta de remédios considerados essenciais e de outros que comprometem à continuidade do tratamento. O magistrado determinou o pagamento de multa de R$ 10 mil por dia em caso de descumprimento da decisão.

A decisão de Oliveira determinou a aquisição dos produtos previstos no Remume (Relação Municipal de Medicamentos Essenciais). Também determinou o abastecimento da Farmácia Central e de todas as unidades municipais de saúde.

De acordo com levantamento da promotora, 30% dos medicamentos previstos estavam em falta na rede pública de Campo Grande. Ela destacou que a situação é grave desde 2013, quando vem acompanhando a situação e recorrendo à Justiça para cobrar providências, como a destinação leitos na rede hospitalar para atende a demanda e acabar com a superlotação dos centros regionais de saúde e das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento).

A situação é tão grave, segundo a promotoria, que medicamentos e insumos considerados essenciais estavam com o estoque zerado nos postos de saúde.

“Na reinspeção realizada em 25 de junho de 2015, verificou-se que a irregularidade ainda persistia, pois foram abastecidos apenas alguns medicamentos, restando diversos ainda com estoque zerado ou crítico. Constatou-se que medicamentos com ‘status’ de estoque crítico em março de 2015 já estavam sem qualquer unidade no mês de junho (passando ao ‘status’ de estoque zero), incluindo-se assim à extensa lista de desabastecimento”, frisou Filomena.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)