Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

25/02/2005 14:41

Judiciário poderá integrar Conselho Nacional de Saúde

Agência Câmara

O Poder Judiciário poderá ter representante no Conselho Nacional de Saúde (CNS), entidade responsável por fiscalizar a execução de políticas do Sistema Único de Saúde (SUS). A ampliação dos integrantes do conselho está prevista no Projeto de Lei 4698/04, do deputado Ivan Paixão (PPS-SE). A medida serviria, segundo o deputado, para fortalecer o controle social em relação ao SUS.
O Conselho Nacional de Saúde é formado por 40 conselheiros titulares, que representam o Governo, profissionais de saúde, prestadores de serviços e usuários do SUS. Entre as entidades representadas no CNS, estão a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a Força Sindical e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Ivan Paixão afirma, porém, que a composição atual dificulta a atuação do Conselho, devido à falta de autonomia em relação ao Executivo.

Fiscalização dos gestores
O autor da proposta diz que a participação do Judiciário aumentaria o controle sobre a gestão dos recursos públicos destinados à saúde, além de assegurar que as decisões do conselho levem em conta os interesses da população.

Tramitação
O projeto tem cárater conclusivo e será analisado pelas Comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem - Carlos Malta
Edição - Pierre Triboli

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)