Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

02/07/2006 08:44

Judiciário de MS apresenta vara virtual em Brasília

TJMS

Mais uma vez, o Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul se destaca no cenário nacional por uma iniciativa pioneira, isto é, por ser a 10ª Vara do Juizado Especial de Campo Grande a primeira no Estado a ter um sistema de movimentação processual totalmente virtual e a primeira no Brasil a ter o andamento dos autos completamente informatizado.

Esse exemplo de utilização das novas tecnologias e rapidez na prestação jurisdicional foi apresentado durante Encontro dos Operadores da Justiça Virtual, que terminou na sexta-feira, em Brasília. Preparado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o encontro teve por objetivo a criação de um software único, de livre acesso, para substituir o uso do papel, facilitando a adesão de tribunais ainda sem sistema próprio de tramitação eletrônica de processos.

Representou Mato Grosso do Sul, no encontro a Dra Eliane de Freitas Lima Vicente, juíza da 10ª Vara, que atua na referida vara desde sua instalação, em fevereiro de 2005, quando os novos procedimentos apontaram uma nova tendência e o ineditismo do Judiciário Sul-mato-grossense: a eliminação do processo físico e dos arquivos.

Nos três dias do evento foram apresentadas experiências de uso do processo virtual, entre juizados federais e estaduais e, além do TJMS, os estados da Paraíba, do Rio de Janeiro e do Amazonas apresentaram experiências com a virtualização das varas – o TJAM utiliza o mesmo sistema usado em MS: o Sistema de Automação Judiciária (SAJ). A idéia era, ao final do encontro, apresentados os sistemas e discutidos em grupos de trabalho, definir um modelo de processo virtual ideal - contudo, os planos devem ser alterados.


Procedimentos - A partir do encontro, uma equipe do CNJ pretende desenvolver um sistema com as ferramentas discutidas e fará um software para os tribunais. Apesar dos planos, não existe previsão para o início dos trabalhos, já que uma das preocupações do encontro é garantir a interoperatividade dos sistemas, isto é, que haja comunicação entre eles, de modo que as peças possam transitar de um tribunal ou de uma instância para outra virtualmente.

Para a juíza da 10ª Vara, a grande questão do encontro é a preocupação do Judiciário com a prestação célere, pois os atuais procedimentos não atendem mais à demanda. Para que se entenda melhor, na justiça federal cada lote de processo corresponde a seis mil processos liberados e isso significa agilidade. Sem essa ferramenta, os autos poderiam ficar praticamente parados.

“Os moldes antigos não atendem mais à população. Existem atos burocráticos que são dispensados no processo virtual como o registro de ações, a numeração de livros, a juntada de peças, representando agilidade com a mesma qualidade. Durante as apresentações, mostrei algumas imagens da 10ª Vara e as pessoas ficaram espantadas. Não existe a balbúrdia dos cartórios onde ainda não há automação, não existem processos nas mesas. A aparência física do espaço é diferente e chamou a atenção dos participantes”, contou a magistrada.

Ao concluir, a Dra. Eliane ressaltou a importância de ter em sua equipe servidores capacitados e com senso de responsabilidade, disposição para o trabalho. “Meus colaboradores sabem a importância de seu trabalho e isso faz deles peças fundamentais no bom andamento da vara, que oferece ao jurisdicionado um serviço de qualidade”.

Comissão – Ao mencionar a funcionalidade do programa usado no TJMS para o processo virtual, a magistrada referiu-se ao trabalho da Comissão Especial de Informática do Poder Judiciário, criada em agosto de 2005 para viabilizar uma solução própria e independente do sistema de automação processual no âmbito de primeira e segunda instância.

Desde o início da automação do Poder Judiciário, a Secretaria de Informática do TJMS sempre esteve vinculada a uma empresa de Santa Catarina, que ofereceu solução ao referido departamento para o desenvolvimento de módulos do Sistema de Automação do Judiciário (SAJ), tanto em primeiro quanto em segundo graus, entretanto, a atual administração observou que isso resulta em altos encargos e optou pela solução independente.

Para isso foram designados, além do juiz auxiliar que preside a equipe, servidores do departamento de informática que estão trabalhando, isolados, no desenvolvimento de programas próprios para o tribunal, o que não será concretizado a curto ou em médio prazo. O trabalho é complexo, árduo, exige concentração e dedicação, e não existe uma estimativa de tempo para apresentação dos primeiros resultados concretos. A expectativa é que até o final desta administração haja, pelo menos, um esboço a ser apresentado que garantirá a independência do Judiciário Sul-mato-grossense da empresa catarinense ou qualquer outra.


Autoria do texto:

Secretaria de Comunicação Social

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)