Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

28/05/2015 10:14

Judicialização da Saúde: medidas para evitar ações foram apresentadas nesta 4ª

Agência CNM

Ações judiciais para obter o financiamento de remédios, exames, procedimentos cirúrgicos, dentre outros, têm deixado muito gestores municipais em situação complicada. A judicialização da Saúde foi tema de debate na Arena Técnica, nesta quarta-feira, 27 de maio. A plenária – parte da programação da XVIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios – contou com a participação de diversos prefeitos, vereadores e outros gestores. Na ocasião, a gravidade da situação foi mencionada. Além disso, medidas tomadas para conter esse tipo situação foram destacas.

O desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), Martins Schuze, e o promotor de Justiça do Ministério Público do Estado (MPRS), Rodrigo de Morais, participaram do encontro, além da equipe técnica da Confederação Nacional de Municípios (CNM). Segundo foi mencionado no debate, o perfil de quem ingressa com esse tipo de ação é: de pessoas mais esclarecidas culturalmente, com melhor renda e, geralmente, com advogados particulares.

Acontece, conforme explanado, que os juízes recebem as ações e observam apenas o objeto, não se atentam, por exemplo: a pactuação de responsabilidade dos Entes Federados. Um exemplo de um Município do Norte, que teve a obrigação de custear uma cirurgia foi citado. De acordo com a normatização atual, cabe a União os procedimentos de alta complexidade/alto custo.

Como evitar o crescimento desse tipo de ação fez parte da apresentação do desembargador e do promotor. Eles contaram que ações de capacitação estão sendo promovidas no Estado com o judiciário e os gestores municipais.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Agosto de 2017
10:00
Receita do dia
09:50
Três Lagoas
Sábado, 19 de Agosto de 2017
20:38
Para o fim de semana
10:00
Receita do dia
Sexta, 18 de Agosto de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)