Cassilândia, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

31/01/2012 12:43

Jovem 'renasce' por um milagre depois de 3 dias

Luciano Moura e Nandy Fadil, Bom Dia Rio Preto

Caroline Laila Soares, de 19 anos, capotou o veículo que dirigia em rodovia e caiu em uma ribanceira Luciano Moura e Nany Fadil
luciano.moura@bomdiariopreto.com.br “Foi por um milagre. A minha filha nasceu de novo”, diz com os olhos cheios de água a chefe de cozinha Fátima Carvalho Soares, 40 anos, mãe da secretária Caroline Laila Soares, 19 anos.

Carol, como é conhecida em Iturama (cidade mineira onde mora), foi resgatada na noite de domingo após esperar socorro por pelo menos três dias depois de se envolver em um capotamento na rodovia Eliéser Montenegro Magalhães.

A secretária seguia com um Uno no sentido Iturama à Jales quando, no trevo do Sol, que dá acesso à cidade de Populina, perdeu o controle da direção, capotou e caiu em uma ribanceira. “Ela disse que dormiu no volante. Por isso, perdeu o controle da direção”, contou o tio de Carol, Aguinaldo Soares.

Segundo informações do tenente Cássio Koidsi do Corpo de Bombeiros de Fernandópolis, o carro caiu em uma ribanceira que fica a 20 metros da margem da rodovia e a 100 metros do trevo de Populina. “O veículo estava a pelo menos três metros de profundidade. Mas a jovem conseguiu escapar com vida. Ela teve de beber água do córrego”, disse ele (Leia mais na página 3).

Desespero
A secretária ia dormir na casa da avó Esperança Maia Almeida, de 64 anos, em Alexandrita [distrito de Iturama] depois de ir à uma festa de peão em Limeira D´Oeste. “Fiquei desesperada quando o dia amanheceu [sexta-feira] e minha neta não tinha chegado da festa”, afirma a avó. Foi então que dona Esperança ligou para a mãe de Carol e avisou do seu desaparecimento.

“Registrei um boletim de ocorrência na delegacia de Iturama e amigos e nossos parentes começaram a fazer buscas pelas rodovias. Estou sem dormir desde sexta-feira. Mas, agora sabendo que ela está bem me sinto mais aliviada”, afirma a mãe de Carol, que desde domingo não arreda o pé da frente da Santa Casa de Fernandópolis, onde a secretária está internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). “A paciente teve fraturas na bacia, perna esquerda e tornozelo esquerdo.

Ela chegou com quadro de hipotermia e desitratação. Mas está consciente”, diz o médico Fernando Bertucci, chefe da UTI do hospital. Segundo ele, Carol sobreviveu porque é jovem. “Se fosse uma criança ou um idoso não teria sobrevivido”, disse. A previsão do médico é de que nos próximos dias Carol seja encaminhada ao quarto. “Tudo vai depender dos resultados dos exames. As cirurgias na perna e no tornozelo serão feitas depois da sua recuperação”, afirma.

Em casos como esse, a água é o que salva
Segundo o especialista em emergência e trauma do Hospital de Base Paulo Espada, ingerir água, mesmo que não seja potável, foi fundamental para garantir a vida à Caroline. “Sem o líquido, o corpo desidrata e passa a ter problemas para respirar, para manter o batimento cardíaco e para pensar.”

Pessoa deve chamar atenção e se proteger
É importante tentar ser visto de alguma forma e se proteger do frio e de animais para continuar vivo até ser encontrado. “A família vai sentir a falta e acionar a polícia”, diz Paulo.

Duas famílias e muitas coincidências ajudam a salvar a vida de Carol
Deveria ser um final de domingo comum para as famílias Venerando e Margiotte, mas o destino fez com que elas se unissem para salvar a vida de Caroline Laila Soares, 19.

O administrador de fazenda Valdelicio Venerando, 53, voltava para casa depois de ter almoçado no sítio vizinho, onde mora o irmão Devanir.

Parou o carro para que a filha Giovana e o neto Pedrinho descessem do carro do irmão e fossem para o dele. “Ouvi grito de socorro. Olhei na mata e não vi nada. Desci um pouco mais até a ribanceira e encontrei a moça [Caroline]. Da rodovia não era possível ver o carro e nem ela”. O celular estava sem bateria e a mulher de Valdelicio, Maria Aparecida, fez sinal para que o carro em que a empresária Zenilda Brito Margiotte, 41, parasse. “Vi que a mulher [Maria] acenava desesperada e pedi para meu marido descer”, conta. Já com o celular na mão, Zenilda ligou para o 192 e pediu socorro. Quando viu Caroline, ligou novamente para dizer que a jovem tinha sofrido acidente e era grave. Os “anjos da guarda” da estudante dizem que foi um “milagre” e querem reencontrar Caroline assim que ela sair da UTI.


Fonte: Diario de São Paulo

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)