Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

19/10/2008 07:30

Jornalistas questionam cobertura do seqüestro em SP

Pedro Peduzzi/ABr

Brasília - A cobertura do seqüestro de duas menores em Santo André, São Paulo, foi um dos casos mais comentados na mesa redonda que abriu o 2° Encontro de Professores de Jornalismo do Distrito Federal, Goiás e Tocantins. Formada pelos jornalistas Sylvio Costa, André Deak, Gustavo Krieger e Vicente Tardin e pelos professores do curso de Comunicação da Universidade de Brasília (UnB) Zélia Leal e David Renault, a mesa teve por tema a formação e o papel do jornalista multimídia na sociedade moderna.

A necessidade de noticiar rapidamente os fatos, segundo a professora e jornalista Zélia Leal, tem relação direta com o erro cometido pelos veículos que anunciaram, ontem (17), a morte de Eloá Cristina Pimentel, uma das menores seqüestradas. Apesar do estado gravíssimo em que se encontra, Eloá está viva, internada no Centro Hospitalar Santo André, em São Paulo.

“Ontem, a versão online de um jornal paulista 'desmatou' uma garota. E, infelizmente, a manchete errada, publicada anteriormente, se espalhou por diversos outros sites”, lamentou Krieger, do jornal Correio Braziliense.

Segundo Krieger, nem todo jornalista tem a preocupação de checar a veracidade da informação antes de publicá-la. “Já ouvi colegas dizendo que é melhor dar a notícia errada antes do que a certa depois”.

“Um outro caso interessante de ser lembrado é o da eleição do [ex-deputado] Severino Cavalcanti para a Presidência da Câmara dos Deputados. Toda a imprensa errou, ao tentar antecipar a vitória do deputado Luiz Eduardo Greenhalgh”, acrescentou o diretor do site Congresso em Foco, Sylvio Costa.

A adaptação dos jornalistas às novas tecnologias foi muito debatida na mesa redonda. Autora de um estudo comparativo entre o jornalismo online brasileiro e o francês, Zélia Leal questionou a real motivação de as empresas jornalísticas motivarem o perfil multimídia dos jornalistas.

“Na absoluta maioria dos casos, a motivação é exclusivamente econômica, e não a busca pela qualidade”, argumentou. “A exploração do trabalho do profissional jornalista pode – mas não precisa – ser a motivação das empresas”, complementou Krieger.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)