Cassilândia, Sexta-feira, 28 de Julho de 2017

Últimas Notícias

19/10/2008 07:30

Jornalistas questionam cobertura do seqüestro em SP

Pedro Peduzzi/ABr

Brasília - A cobertura do seqüestro de duas menores em Santo André, São Paulo, foi um dos casos mais comentados na mesa redonda que abriu o 2° Encontro de Professores de Jornalismo do Distrito Federal, Goiás e Tocantins. Formada pelos jornalistas Sylvio Costa, André Deak, Gustavo Krieger e Vicente Tardin e pelos professores do curso de Comunicação da Universidade de Brasília (UnB) Zélia Leal e David Renault, a mesa teve por tema a formação e o papel do jornalista multimídia na sociedade moderna.

A necessidade de noticiar rapidamente os fatos, segundo a professora e jornalista Zélia Leal, tem relação direta com o erro cometido pelos veículos que anunciaram, ontem (17), a morte de Eloá Cristina Pimentel, uma das menores seqüestradas. Apesar do estado gravíssimo em que se encontra, Eloá está viva, internada no Centro Hospitalar Santo André, em São Paulo.

“Ontem, a versão online de um jornal paulista 'desmatou' uma garota. E, infelizmente, a manchete errada, publicada anteriormente, se espalhou por diversos outros sites”, lamentou Krieger, do jornal Correio Braziliense.

Segundo Krieger, nem todo jornalista tem a preocupação de checar a veracidade da informação antes de publicá-la. “Já ouvi colegas dizendo que é melhor dar a notícia errada antes do que a certa depois”.

“Um outro caso interessante de ser lembrado é o da eleição do [ex-deputado] Severino Cavalcanti para a Presidência da Câmara dos Deputados. Toda a imprensa errou, ao tentar antecipar a vitória do deputado Luiz Eduardo Greenhalgh”, acrescentou o diretor do site Congresso em Foco, Sylvio Costa.

A adaptação dos jornalistas às novas tecnologias foi muito debatida na mesa redonda. Autora de um estudo comparativo entre o jornalismo online brasileiro e o francês, Zélia Leal questionou a real motivação de as empresas jornalísticas motivarem o perfil multimídia dos jornalistas.

“Na absoluta maioria dos casos, a motivação é exclusivamente econômica, e não a busca pela qualidade”, argumentou. “A exploração do trabalho do profissional jornalista pode – mas não precisa – ser a motivação das empresas”, complementou Krieger.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 28 de Julho de 2017
Quinta, 27 de Julho de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 26 de Julho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)