Cassilândia, Terça-feira, 22 de Maio de 2018

Últimas Notícias

06/03/2016 06:40

Jogadores do Barueri denunciam tentativa de suborno

Midiamax

A partida entre Rio Preto e Grêmio Barueri, pela quarta rodada da Série A-3 paulista, disputada em 11 de fevereiro, está sob suspeita.

Dois jogadores do clube da Grande São Paulo denunciaram ao DIÁRIO, sob a condição de terem a identidade preservada, que o elenco recebeu proposta para entregar o referido jogo, a fim de beneficiar um suposto apostador asiático.

De acordo com um dos atletas, a oferta foi levada ao grupo pelo empresário Jaci Martino de Oliveira, ex-gestor do Grêmio Barueri, e por outras duas pessoas. Oliveira nega a acusação (leia mais abaixo). Mas o sócio dele, Matheus Soares dos Reis, que trabalhou como técnico da equipe em São José do Rio Preto, confirma que um apostador asiático ofereceu ao clube US$ 25 mil (cerca de R$ 93 mil) pela fabricação do resultado. Segundo Reis, porém, a proposta foi recusada.

A partida, realizada no Estádio Anísio Haddad, terminou com goleada do Rio Preto, por 4 a 0. Um dos atletas contou ao DIÁRIO que o acerto era para o Grêmio Barueri perder o confronto por mais de três gols: “Ele (Jaci Oliveira) chegou ao vestiário e falou: ‘Hoje tem de entregar o jogo para poder pagar o salário de todo mundo, para poder melhorar o alojamento. Se não acontecer isso, vai ser todo mundo mandado embora... Não quer entregar, não atrapalha’”, confidencia.

A tentativa de suborno é confirmada por Reis. O investidor afirma ter deixado para o elenco do Barueri a decisão de aceitar, ou não, a oferta: “(A proposta) foi na noite anterior (ao jogo contra o Rio Preto). Na verdade, ela chegou através de uma outra pessoa. Eu sei quem é essa pessoa, mas prefiro não citar o nome dela. Eu conversei com os atletas e falei: ‘O que vocês decidirem está decidido’”, afirma o empresário.

PENALIDADE/ O Grêmio Barueri perdia para o Rio Preto por 3 a 0 até os 37 minutos da etapa final. Foi quando o atacante Gustavo Martino cometeu um pênalti, revoltando a maioria de seus companheiros. Gustavo, que foi advertido com o cartão amarelo pela falta, é filho de Jaci. Na cobrança, os donos da casa marcaram o quarto gol.

Na opinião de um jogador da equipe derrotada, o pênalti foi proposital. “Era algo que não poderia acontecer. Ninguém aceitou isso, ninguém abraçou a ideia. Fomos para cima dele (Gustavo), porque ficou visível que ele estava de acordo”, afirma esse atleta. “Teve uma discussão no campo, a maior briga... E, depois do jogo, deu mais discussão ainda”, acrescenta.

Ao DIÁRIO, Gustavo Martino, que não integra mais o elenco do time da Grande São Paulo, negou a acusação dos ex-companheiros, apesar de Reis também levantar suspeitas sobre o seu comportamento no lance da penalidade máxima (confira na entrevista ao lado).

“Sou centroavante. Minha obrigação, quando sai escanteio, é ir marcar o zagueiro central dos caras. Eu fui dividir a bola com ele e o juiz acabou dando o pênalti. Não foi proposital, não. Foi lance normal”, diz Gustavo. Ao ser perguntado se é filho de Jaci Oliveira, então gestor do Grêmio Barueri, o atacante disse ser apenas um “parente” do empresário.

INVESTIDORES

Em dezembro, a gestão do futebol profissional do Grêmio Barueri passou às mãos de Oliveira e Reis, tratados como investidores. A dupla afirma ter desembolsado, neste ano, mais de R$ 100 mil em alimentação, transporte, salários e aluguel do centro de treinamento da equipe, em Cotia.

Antes do início da Série A-3, porém, houve a primeira divergência dos empresários com a direção do clube. Reis e Oliveira alegam que os dirigentes do Barueri desapareceram com o dinheiro que deveria ser gasto com a inscrição dos jogadores na Federação Paulista. Por isso, o time perdeu por W. O. na estreia. Em dez partidas pela Terceira Divisão estadual, o Barueri acumula dez derrotas, 45 gols sofridos e saldo negativo de 42 (leia mais na arte abaixo).

Representantes da direção do Barueri foram procurados para comentar as denúncias e responder às acusações, mas não atenderam as ligações.

A parceria entre clube e dupla de investidores foi desfeita em 13 de fevereiro, dois dias depois do jogo em Rio Preto, por meio de comunicado: “O fim da parceria foi devido à quebra de contrato por parte dos investidores. Sendo assim, esses senhores não fazem mais parte do Grêmio Barueri”, diz a nota.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 22 de Maio de 2018
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)