Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/12/2005 07:53

Jefferson recorre ao STF para tentar reaver mandato

STF

A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, a Comissão de Constituição e Justiça e o Conselho de Ética daquela Casa Legislativa terão que prestar informações ao Supremo Tribunal Federal a respeito da cassação do mandato parlamentar do ex-deputado Roberto Jefferson.

O despacho nesse sentido é do ministro Carlos Velloso, que pediu informações à Câmara para instruir o julgamento do Mandado de Segurança (MS 25742) impetrado pela defesa de Jefferson, para tentar reaver o mandato de deputado federal pelo Rio de Janeiro.

No mandado de segurança a defesa alega que Roberto Jefferson teve cerceado o seu direito à ampla defesa, ao afirmar que o Conselho de Ética teria incluído fatos novos no processo sobre os quais não pôde apresentar o contraditório. Segundo a defesa, o fato foi comunicado em representação apresentada à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

Argumenta a defesa que Jefferson não foi intimado a respeito do resultado de sua representação. Também sustenta na ação que o então parlamentar sofreu ofensa ao seu direito de inviolabilidade do exercício do mandato.

Defende que Roberto Jefferson foi acusado de quebra de decoro parlamentar devido à denúncia da existência do chamado mensalão e que a manifestação dele estava vinculada à atividade parlamentar garantida pelo artigo 53 da Constituição Federal.

Roberto Jefferson teve seu mandato parlamentar cassado pela Câmara dos Deputados na sessão do dia 14 de setembro último. Foram 313 votos pela perda do mandato e 156 votos contra a cassação. Relata ainda na ação que no dia da sessão que culminou na perda de mandato foi impetrado junto ao Supremo um outro mandado de segurança (MS 25542).

Naquele mandado de segurança, a defesa informa que tentou suspender o processo de cassação. O MS em questão foi à época distribuído ao ministro Celso de Mello. Informa a defesa que resolveu desistir daquele mandado de segurança para apresentar esse novo pedido.

Por fim, a defesa do ex-deputado requer a concessão de liminar, com urgência, para que possa ter de volta o seu mandato parlamentar. Pede que o STF reconheça o “direito-dever de denúncia” de Roberto Jefferson, para declarar a extinção do processo que culminou na perda do mandato parlamentar e permitir a reintegração dele ao cargo. A ação está com o ministro Carlos Velloso que aguarda as informações da Câmara.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)