Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

01/06/2009 22:47

JE determina devolução de Sean Goldman ao pai americano

Vitor Abdala , Agência Brasil

Rio de Janeiro - A Justiça Federal no Rio de Janeiro determinou que o padrasto do menino Sean Goldman, João Paulo Lins e Silva, entregue o menino ao seu pai biológico, David Goldman, até a próxima quarta-feira (3). Segundo o advogado de Lins e Silva, Sergio Tostes, um mandado de segurança já foi solicitado ao Tribunal Regional Federal da 2a Região, para tentar reverter a decisão.

A decisão é do juiz da 16a Vara Federal do Rio de Janeiro, Rafael de Souza Pereira Pinto. As informações são da própria defesa de João Paulo Lins e Silva. A Justiça Federal informou que não pode dar informações sobre o caso, porque o processo está correndo sob sigilo.

Ainda de acordo com informações da defesa, o menino, que tem 9 anos de idade e está há cinco anos com o padrasto no Brasil, terá que ser entregue ao Consulado dos Estados Unidos no Rio de Janeiro até as 14 horas de quarta-feira. Caso isso não ocorra, a polícia deverá fazer cumprir a decisão.

“É a maior violência já cometida nesse país. O menino é um brasileiro nato. E essa é uma violência nunca vista contra um brasileiro nato”, afirmou o advogado Sergio Tostes.

Segundo Tostes, a mãe de Sean morreu em agosto do ano passado e, desde então, o menino tem ficado com o padrasto. A Justiça Federal considerou que, apesar de Lins e Silva não ter sido culpado por trazer Sean para o Brasil, ele deveria ter sido devolvido a criança espontaneamente ao pai norte-americano depois da morte da mãe.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)