Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/03/2011 08:34

Japão: Usina de Fukushima tem nova explosão

Agência Brasil/ Renata Giraldi

A Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, no Japão, sofreu ontem (14) à noite (horário do Japão) nova explosão. É a terceira desde a série de terremotos mais intensos iniciados na última sexta-feira (11). O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, foi à televisão e informou que o Japão mergulha \"na crise mais grave desde a 2ª Guerra Mundial\". Kan ordenou que todos os moradores de regiões próximas à usina desocupem o local.

A ordem de Kan vale para os que se encontram em um raio de 20 quilômetros em volta da Usina Nuclear 1, de Fukushima. O primeiro-ministro pediu também que aqueles que estão em um raio de 20 a 30 quilômetros da unidade permaneçam em suas casas. As informações são da BBC Brasil, da agências públicas de notícias do Japão, NHK, e de Portugal, Lusa.

O primeiro-ministro japonês afirmou ainda que todas as medidas são tomadas para evitar mais explosões ou vazamentos de radioatividade. Segundo Kan, os funcionários da usina estão pondo sua vida em risco ao injetar água na tentativa de reduzir a temperatura dos núcleos dos reatores. Ele pediu que os japoneses tentem permanecer calmos.

De acordo com as autoridades japonesas, a explosão ocorreu no reator 2, no momento em que havia uma tentativa de estabilizá-lo. Anteriormente outros dois reatores sofreram explosões. A empresa que opera a usina, Tokyo Electric Power (Tepco), informou que o nível de radiação no local foi elevado e que há chances de ter havido vazamento radioativo.

A primeira explosão ocorreu no sábado (12), quando o reator 1 teve problemas. Desde então, cerca de 185 mil pessoas foram retiradas de um raio de 20 quilômetros da usina e 22 estão sob tratamento por exposição à radiação. As explosões foram precedidas de problemas no sistema de resfriamento dos reatores, que pararam de funcionar em consequência do terremoto.

As explosões em Fukushima causaram preocupação em diversos países com suas próprias instalações nucleares. Os governos da Índia, Alemanha, Suíça e Áustria também anunciaram mudanças em seus programas nucleares.

Edição: Graça Adjuto

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)