Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

19/03/2016 14:19

Janela termina com PSDB fortalecido e até 'extinção' de partido em MS

Antonio Marques, Campo Grande News

Com uma mudança na Câmara dos Deputados, cinco na Assembleia Legislativa e sete na Câmara Municipal de Campo Grande, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, sai mais fortalecido ao fim da janela partidária, encerrada neste fim de semana. O PMDB, do ex-governador André Puccinelli, foi que mais perdeu na troca das cadeiras. Isso sem considerar as alterações do interior do estado, onde houve muitas trocas nas câmaras municipais e prefeituras.

Na Assembleia Legislativa, o PSDB dobrou a bancada. Na Câmara Municipal da Capital passou a ter maior número de vereadores, igual ao do PTB, que tem o aliado Nelson Trad Filho no comando da legenda. Foi o único partido que ganhou um deputado federal, com a chegada de Geraldo Resende, que deixou o PMDB.

Dentre os partidos que mais perderam com a janela estão o PMDB e o PT do B. Além da saída do deputado federal Geraldo Resende, na Assembleia, perdeu Marquinhos Trad para o PSD e Maurício Picarelli para a legenda tucana.

Na Câmara de Campo Grande, deixou de ser a maior bancada, depois de ficar sem dois vereadores. O PT do B simplesmente foi extindo nas duas casas de lei.

No Legislativo Estadual, o PT do B perdeu a deputada Mara Caseiro para o PSDB, depois de passagem relâmpago pelo PMB; e o deputado Márcio Fernandes que foi para o PMDB.

No Legislativo da Capital, a legenda, que chegou a ser a segunda maior, com quatro parlamentares, acabou. O último a sair foi o vereador Otávio Trad, que se filiou ao partido do tio Nelson Trad Filho.

O PSDB passou a ter um terço dos deputados estaduais e cinco vereadores na Capital. Até o final de 2015 eram parlamentares na Assembleia. No final de janeiro passou a cinco com a entrada de Beto Pereira, que deixou o PDT.

Com a janela aberta, entraram Mara Caseiro, Maurício Picarelli e, por último, Felipe Orro, que também saiu do PDT. Agora são oito deputados estaduais, simplesmente o dobro das bancadas do PMDB e do PT, que têm quatro parlamentares cada.

Na Câmara de Campo Grande, o PSDB que tinha até pouco tempo apenas o vereador João Rocha, recebeu reforço com a entrada do presidente municipal do partido, vereador Lívio Leite, que assumiu a titularidade após recontagem de votos no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), após cassação de três vereadores por compra de votos.

A janela proporcionou mais reforços para a bancada com a filiação de mais dois vereadores, Magali Picarelli, que deixou o PMDB; e Flávio César, que saiu do PT do B. José Chadid teve seu processo de expulsão do partido anulado e voltou para o ninho tucano.

Com cinco vereadores, o PTB passou a ser a maior bancada no Legislativo da Capital, mesmo número do PSDB. Chegaram ao partido os vereadores Edil Albuquerque, Francisco Luis Saci e Otávio Trad para somar com Edson Shimabukuro e Waldecy Batista Nunes, o Chocolate.

O Partido dos Trabalhadores não perdeu parlamentares na Assembleia Legislativa e permanece com os quatro deputados, Pedro Kemper, Amarildo Cruz, Cabo Almi e João Grandão. O PDT passou a contar apenas com George Takimoto.

Na Câmara da Capital, o Solidariedade ganhou mais um membro com a chegada do médico Eduardo Cury, que deixou o PTdoB, que agora faz dupla com Herculano Borges. O PSC voltou a ter um vereador, com a filiação do ex-petista Roberto Durães. Com isso, o PT passou a ter dois parlamentares na Casa, Marcos Alex e Ayrton Araújo.

Com fato de estar no Poder Executivo, o partido de Reinaldo Azambuja pode ter ainda maior representação no Estado, mas ainda não se tem um levantamento geral das trocas de cadeiras nas prefeituras e câmaras municipais do interior.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)