Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

07/08/2008 20:41

Jacini diz que DGPC não ignorou risco de assaltos

Sandra Luz/Campo Grande News

O secretário de Estado de Segurança Pública de Mato Grosso do Sul Wantuir Jacini negou que a DGPC (Diretoria Geral de Polícia Civil) tenha sido informada previamente do risco de assaltos no Estado. “Isso seria impensável. Recebemos informações diárias sobre a ação de criminosos e elas não são ignoradas”.

Um relatório da DIP (Departamento de Inteligência Policial) encaminhado para a DGPC no dia 30 de julho informava sobre o risco de assaltos em agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal em Mato Grosso do Sul ou Mato Grosso. A Polícia Civil de Cabrobó (PE), local de origem de Assuério Gomes de Sá, um dos organizadores da ação, confirmou que a DIP pediu informações no município.

Conforme Jacini, é impossível a existência do relatório. “Se soubéssemos, nos mobilizaríamos para evitar”, disse. Além da Polícia Civil de Cabrobó, integrantes da DIP confirmaram a autenticidade do relatório que o Campo Grande News teve acesso.

Jacini disse, ainda, que será investigada a demora para a chegada de homens do Garras (Grupo Armado de Repressão a Assaltos e Seqüestros) a Costa Rica. Na cidade, uma agência do Banco do Brasil foi assaltada na segunda-feira, dia 4, e houve tentativa de roubo no HSBC. O Garras só chegou ao local no dia seguinte.

Quanto à mudança de titularidade, passando do delegado Luiz Carlos da Silva para Ivan Barreira, a decisão foi da DGPC, resumiu o secretário. Jacini negou, ainda, problemas com o pagamento de diárias. “A burocracia define que o servidor sempre recebe a diária depois, mesmo em caso de emergência”.

Questionado sobre a negativa do ex-titular do Garras deslocar-se à Costa Rica por ter que bancar do bolso as diárias dele e dos agentes, Jacini disse que “a Polícia Militar não teve problemas (não questionou), foi no mesmo dia”.

Depois de Costa Rica, hoje uma agência do Banco do Brasil de Pedro Gomes também foi assaltada e para a polícia, o mesmo grupo organizou as duas ações.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)