Cassilândia, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/11/2005 13:03

Já foram abatidos 16,2 mil animais na área da aftosa

Maristela Brunetto e Marina Miranda/Campo Grande News

Até este final de semana já haviam sido abatidos 16,2 mil animais na região sul do Estado em função dos focos de febre aftosa. Há ainda outros quatro mil a serem feitos. Encerrado esse processo, o governo estadual, via Iagro, inicia um inquérito soro-epidemiológico em 214 propriedades sorteadas em Mundo Novo e Eldorado.

Os animais não estão sendo vacinados contra a doença. Passadas essas medidas sanitárias, deve permanecer por cerca de seis meses ainda as restrições que a carne sul-mato-grossense enfrenta. De olho no mercado europeu, uma vez que reduziram as barreiras comerciais no País, o Estado, que é o maior produtor e maior exportador de carne do Brasil, deve integrar missão que vai à Bruxelas, na Bélgica, discutir relações comerciais.

Ainda nas relações internacionais, há uma cooperação formalizada com o Paraguai para que no ano que vem o Paraguai adote o mesmo período de vacinação que o Estado. Segundo divulgaram esta manhã o secretário da Produção e do Turismo, Dagoberto Nogueira Filho, e o diretor da Iagro, João Cavalléro, primeiro será na fronteira seca e depois na área que vai de Corumbá ao Paraná, compreendendo toda a fronteira.

Cavalléro considerou o momento de “arumação da casa”, depois de todos os problemas advindos da confirmação da febre aftosa no sul do Estado.

Dagoberto lembrou a resistência dos Estados vizinhos em liberar a entrada dos produtos de MS e informou que ontem cerca de cem caminhões com bovinos ingressaram em São Paulo pela divisa com Tr~es Lagoas. No estado vizinho estaria faltando carne, disse.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)