Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

15/06/2011 14:24

Itália vai recorrer à Corte de Haia contra libertação de Battisti até dia 25, diz chanceler do país

Renata Giraldi*, Agência Brasil

Brasília - O ministro das Relações Exteriores de Itália, Franco Frattini, afirmou hoje (15) que o governo de seu país prepara uma queixa contra o Brasil ao Comitê de Conciliação do Tribunal Internacional de Haia, até ao dia 25 de junho. A Itália vai recorrer da decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na semana passada de rejeitar a extradição do ex-ativista Cesare Battisti e determinar sua libertação imediata.

O chanceler italiano afirmou que, após o ingresso da ação na Corte de Haia, o Brasil terá até quatro meses para se pronunciar sobre o caso. “Falei com o embaixador [Gherardo] La Francesca [embaixador da Itália no Brasil] e em poucos dias prepararemos a demanda [queixa] ao Comitê de Conciliação”, afirmou.

Instituído em 1954, o comitê foi criado durante as discussões do Tratado de Conciliação e Regulamento Judicial, assinado pela Itália e pelo Brasil. É a primeira etapa pela qual qualquer queixa na Tribunal de Haia deve passar. Se os argumentos da Itália não forem aceitos, as autoridades do país podem recorrer diretamente ao Tribunal Internacional de Haia.

Em 1988, Battisti foi condenado à revelia à prisão perpétua na Itália pelos assassinatos de quatro pessoas, na década de 1970. Na época, o ex-ativista integrava a organização Proletários Armados pelo Comunismo (PAC). Porém, Battisti nega participação nos crimes. Para os italianos, ele é um criminoso comum, mas no Brasil, é tratado como um perseguido político.

De Paris, ele fugiu para o Brasil, onde foi preso. Desde 2007, estava na Penitenciária da Papuda, em Brasília. O caso do ex-ativista divide as opiniões das autoridades brasileiras. Há grupos de defesa do italiano e também há críticas pela rejeição à extradição e sua manutenção no Brasil. Os advogados dele informaram que o ex-ativista vai morar no Brasil e seguir carreira de escritor.

Para o governo da Itália e as entidades que defendem as famílias das vítimas mortas, a decisão da Suprema Corte foi uma humilhação aos italianos. Os principais jornais do país europeu criticaram a decisão e estamparam na primeira página a fotografia de Battisti sorrindo, dentro do carro que o levou da penitenciária em Brasília para um hotel na cidade, depois de sua libertação.


*Com a agência pública de notícias de Portugal, Lusa

Edição: Juliana Andrade

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)