Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

21/05/2007 07:22

Itaipu: Embaixador diz que não haverá revisão do tratado

Érica Santana/ABr

Assunção (Paraguai) - O embaixador do Brasil no Paraguai, Valter Pecly Moreira, descartou ontem (20) a possibilidade de haver uma revisão do Tratado de Itaipu, assinado entre os dois países em abril de 1973 e que deu origem à Hidrelétrica de Itaipu.

Moreira afirmou que a posição do governo brasileiro a esse respeito é clara. Desde o anúncio da visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao país vizinho surgiram especulações, inclusive sobre a venda de Itaipu. "Nós achamos que é um ato completo, perfeito, juridicamente impecável, feito soberanamente pelos dois países, portanto não consideramos adequado a reabertura de negociações nesse ponto".

Hoje, os presidentes brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, e paraguaio, Nicanor Duarte, inaugurarão duas novas turbinas de Itaipu, em Foz do Iguaçu, completando o projeto da hidrelétrica, que previa o funcionamento de 20 turbinas. De 1984, quando a primeira geradora de Itaipu começou a operar, até abril de 1991, foram instaladas 18 turbinas.

O embaixador brasileiro informou ainda que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva descartou qualquer possibilidade de construir um muro na fronteira de Foz do Iguaçu com Ciudad del Este para evitar o contrabando de mercadorias. "Não existe muro, não haverá muro. O presidente Lula já foi claríssimo a respeito disso, e se havia alguma idéia já foi absolutamente afastada".

De acordo com Moreira, o governo brasileiro pretendia construir uma cerca próxima a área da Receita Federal brasileira e não um muro na extensão da ponte que une os dois países. "É uma questão que causa muito impacto, porque quando se fala de um muro na fronteira se associa ao Muro de Berlim, muro na Palestina, entre México e Estados Unidos, o que projeta uma imagem negativa. Mas esse muro não existe", garantiu.

O embaixador explicou ainda que nos últimos anos o governo brasileiro tem atendido reivindicações paraguaias para diminuir as atividades ilegais dos sacoleiros. Valter Pecly Moreira informou que o governo brasileiro aumentou o valor da entrada de mercadoria pela fronteira de US$ 150 para US$ 300.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)