Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/05/2015 21:29

Irmãos acusados de homicídio se apresentam na polícia civil de Costa Rica

Eu conto tudo
Os filhos do casal apresentavam hema Foto Augusta DiasOs filhos do casal apresentavam hema Foto Augusta Dias

Por volta das 13h, Yara Silva Correia, (19) e Jorge Augustinho da Silva, (38) se apresentaram na delegacia de policia civil de Costa Rica/MS, acompanhado do advogado Ramiro Piergentile Neto, os dois são réus confessos no assassinato que vitimou Sebastião Carlos Pereira de Oliveira, (42), na madrugada de sábado (22), no bairro São Francisco.

A acusada conta que o crime ocorreu porque estava com muito medo da vítima, que dormia sempre com uma faca embaixo do travesseiro e naquela noite disse que quando acordasse iria matar todos da casa, e inclusive o homem tinha arrumado a mala para fugir depois que matasse os integrantes da casa, e também pelo fato que a vítima judiava muito dos filhos do casal, sendo um menino de cinco anos e uma menina de três, a criança de cinco anos apresenta uma queimadura no rosto do lado esquerdo, que segundo informação de Yara, foi provocada pela vítima. Yara era casada com a vítima desde que tinha onze anos de idade, e estavam vivendo na cidade de Costa Rica/MS, vinda do Estado de Góias há quatro meses. A vítima não trabalhava e estavam vivendo do seguro desemprego de Yara e ajuda do INSS de Jorge, família estava vivendo em estado de miséria, sem comida, as crianças não iam escola e nem brinquedos tinham.

A acusada diz estar “aliviada e arrependida, era matar ou morrer” .

Foram indiciados por crime de homicídio doloso qualificado e ocultação de cadáver.

 

Relembre o caso:

Na manhã deste domingo (24), por volta das 10h, a policia civil de Costa Rica/MS, foi avisada que na Rua Francisco Martins Carrijo, no Bairro Vale São Francisco, tinha um corpo enterrado. Diante da denuncia a autoridade policial Dr. Cleverson Alves dos Santos, os investigadores Nélio e Braga, a escrivã de policia civil Milena Menegão, se dirigiram ao local dos fatos e deparam com um corpo enterrado, em uma cova rasa, em cima de um colchão.

Sebastião Carlos Pereira de Oliveira, (42), foi assassinado na madrugada de sábado (23), sendo que sua esposa Yara Silva Correia (19) anos, contou com a ajuda de seu irmão para cometer o homicídio. Os dois pegaram um pedra, pesando aproximadamente 40 quilos, enquanto a vítima estava dormindo em um colchão no chão e jogaram a pedra na cabeça da vítima, a ideia era que a vitima tonteasse e que depois Yara iria cortar o pescoço da vítima, porém, somente com a pedrada a vitima já veio a óbito. Então Yara e Jorge pegaram a vitima e enterraram no fundo do quintal e ligaram para o advogado Dr. Ramiro e disseram que cometeram o homicídio pois viviam sob constante ameaça, cárcere privado e que a vítima tinha jogado agua quente no rosto do filho de Yara, e antes de dormir a vítima tinha dito que quando acordasse iria matar Yara, porém, esses fatos ainda serão investigados pela polícia.

A pedra usada no homicídio foi apreendida, no local também foi apreendida uma faca, que estava próxima ao quarto onde a vitima foi morta.

Os acusados serão apresentados na delegacia de policia civil de Costa Rica/MS, pelo advogado Dr. Ramiro Piergentile Neto, nesta segunda-feira (25), uma vez que já não estarão em situação flagrancial.

“Em entrevista com o advogado o mesmo disse que trata-se de uma caso de inexegibilidade de conduta adversa, pois diante da ameaça de morte da periculosidade da vítima e por ter jogado água quente no rosto do filho da acusada somado ao cárcere privado que vinham vivendo não restou outra alternativa senão esse fim. Segundo palavras do advogado os acusados retrataram que era “matar ou morrer”. Sendo essa a base da defesa, porém as demais teses serão anexadas durante de instrução processual.”

 

Matéria de autoria do site Eu Conto Tudo

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)