Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/03/2004 10:26

Iraque aprova Constituição provisória

Agência Brasil

O Conselho Provisório de Governo do Iraque aprovou hoje o texto de uma Constituição provisória para o país. Cada um dos 25 membros do Conselho assinou o documento esta manhã(hora de Brasília) na capital iraquiana.

"Trata-se de um momento histórico em que estamos lançando as bases para a construção de um novo,livre e democrático Iraque que protege a dignidade e os direitos dos seres humanos", disse o presidente do Conselho, Mohamed Bahrululum.

A Constituição provisória de 25 páginas define o novo Iraque como sendo um país "federal, democrático e pluralista". Ela estabelece um sistema político a ser adotado depois que a coalizão liderada pelos Estados Unidos devolver a soberania do país aos iraquianos, em junho.
Determina também os fundamentos para a realização de eleições diretas no Iraque até janeiro de 2005.

No momento da cerimônia, um foguete atingiu uma casa próxima à delegacia de polícia de Karada, zona central de Bagdá. Segundo informações da polícia, quatro pessoas ficaram feridas.

O administrador dos Estados Unidos no Iraque, Paul Bremer, já havia confirmado para hoje a assinatura do documento, afirmando que o executivo iraquiano estaria dando "um grande passo ao assinar uma constituição temporária.

A assinatura da nova Constituição foi adiada em duas ocasiões. Violentos atentados em Bagdá e em Karbala, no centro do país, na véspera da data prevista, impediram a cerimônia no dia 3 de março. Por resistência dos dirigentes xiitas a um artigo considerado favorável aos curdos, o documento não foi assinado na sexta-feira(5).

Acordo

O acordo sobre a Constituição foi alcançado durante negociações no fim de semana entre representantes xiitas, incluindo o líder religioso aiatolá Ali Al-Sistani, e outros membros do Conselho de Governo na cidade sagrada de Najaf.

Abdel Adel Mahdi, representante do Conselho Supremo para a Revolução Islâmica no Iraque, disse que os problemas que preocupavam os xiitas não foram resolvidos, mas isso não poderia adiar a Constituição por mais tempo.

Apesar de aceitar que as minorias do norte do Iraque devem ter direitos garantidos, Mahdi disse que será necessária uma revisão do mecanismo que permite o veto à maioria.

Mahmoud Othman, representante curdo no Conselho de Governo Iraquiano, afirmou, no entanto, que os curdos estão dispostos a manter as bases da Constituição interina.

"Se não há garantias para a minoria, é possível que a maioria se torne uma ditadura", disse Othman.

As informações são das agências internacionais

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)