Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

03/08/2010 09:50

Irã indica que rejeitará asilo proposto por Lula

Agência Brasil

O porta-voz do Ministério do Exterior do Irã, Ramin Mehmanparast, indicou hoje (3) que o governo do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, rejeitará a proposta de asilo político oferecida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva à mulher condenada à morte por apedrejamento no país. Segundo Mehmanparast, Lula tem uma “personalidade emotiva” por isso fez a oferta e não dispõe de “informação suficiente” sobre o assunto.

As informações são da agência BBC Brasil. As declarações de Mehmanparast foram a primeira resposta oficial do governo do Irã à proposta de asilo político feita no sábado (31) por Lula para Sakineh Mohammadi Ashtani, 43 anos, e dois filhos - condenada à morte por apedrejamento no Irã sob acusação de adultério. “O presidente [Luiz Inácio Lula] da Silva tem uma personalidade muito emotiva e humana, mas provavelmente não tem informação suficiente sobre o caso\", afirmou o porta-voz.

Mehmanparast disse que a Ashtiani \"cometeu um crime\", segundo a lei iraniana, e que o governo do Irã pode passar mais informações ao presidente Lula \"para que ele entenda o caso\". O porta-voz respondeu, durante uma entrevista coletiva, à pergunta de um jornalista que havia questionado se havia ou não interferência do presidente brasileiro nessa questão.

Pressionado pela opinião pública e por campanhas na internet, o presidente fez a proposta de asilo no sábado (31). Lula fez um \"apelo\" a Ahmadinejad, durante um comício em Curitiba, no Paraná. \"[Apelo para que] permita ao Brasil conceder asilo a esta mulher”, disse ele. Anteriormente, ele havia afirmado que era um assunto interno do Irã.

A proposta brasileira foi apoiada por ativistas que defendem os direitos humanos no Irã, mas foi criticada por setores mais conservadores ligados ao governo do país. Ashtiani, que é viúva, está presa no Irã desde maio de 2006 sob a acusação da Província do Azerbaijão Ocidental de ter mantido relações sexuais com dois homens. Porém, ela e os parentes negam as acusações.

Integrantes de organizações de direitos humanos disseram que a oferta de Lula de conceder asilo a Ashtiani é um passo positivo, mas que ainda é preciso fazer mais para pressionar o Irã a banir esse tipo de sentença. A Guarda Revolucionária do Irã fez críticas à posição do presidente brasileiro, acusando-o de interferir nas questões internas do país.

No começo deste mês, as autoridades iranianas haviam afirmado que ela não seria mais morta por apedrejamento, embora a mulher ainda possa ser sentenciada à morte por enforcamento pelo adultério e por outras acusações que pesam contra ela.


Edição: Lílian Beraldo



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)