Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

19/11/2004 13:20

IPEA: Brasil tem 20 mil crianças que vivem em abrigos

Keite Camacho / ABr

Um estudo feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), juntamente com a Secretaria Especial de Direitos Humanos, mostra que 20 mil crianças vivem em abrigos federais. A maioria é de meninos, afro-descendentes, entre sete e 15 anos. Segundo a pesquisa, pelo menos 90% dos abrigados têm famílias e a maior causa de evasão do lar é a pobreza delas, seguida pelo abandono, a violência doméstica e a dependência química dos responsáveis.

Buscando levar as crianças de volta para o ambiente familiar, entendendo isso como um projeto de governo, os ministros do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, e da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Nilmário Miranda, participaram da cerimônia de instalação da Comissão Intersetorial de Promoção, Defesa e Garantia do Direito de Crianças e Adolescentes à Convivência Familiar e Comunitária, na sede do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), em Brasília. A comissão tem 120 dias para apresentar a proposta de um plano de ação que garanta este retorno à base familiar. Coordenada pelos dois ministérios, conta com o apoio técnico do Unicef.

Alison Sutton, oficial de projetos do Fundo, classificou a iniciativa como uma mudança de paradigma e de olhar, ao investir na família, no lugar de enviar a criança ao abrigo, deixando-a lá por anos. Ela acrescentou que os abrigados sentem falta do lar: "As crianças que estão em abrigos querem ter a sua própria família. O problema é que ela apresenta muitos problemas, como alcoolismo e drogas".

Para o secretário Especial de Direitos Humanos, Nilmário Miranda, o país desconheceu por muito tempo o problema das crianças, que deveriam passar tempos curtos nos abrigos. "Elas deveriam passar tempos curtos e acabam passando três anos, sem ter perspectivas. Perderam o direito à convivência familiar, que deve ser sempre a primeira medida. Hoje, não há um cálculo exato. Podem haver 80 mil, 100 mil crianças em abrigos. A situação é gravíssima", salientou Nilmário Miranda.

Já o ministro Patrus Ananias, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, disse que o governo do residente Luiz Inácio Lula da Silva Lula vem dando ênfase grande à preservação dos núcleos familiares. Preservá-los é, segundo ele, um desafio para o governo e a sociedade civil. "A grande meta do governo é preservar a família. Para situações de violência doméstica, estamos constituindo uma rede de abrigos e de adoção, para que as crianças possam encontrar sempre espaços que correspondam aos valores da família", explicou.

O Programa Bolsa Família será, segundo o ministro, uma fonte de recursos para as iniciativas da comissão, que reúne membros do governo, conselhos, sociedade civil, e organizações internacionais. "Temos recursos. Estamos discutindo direitos relacionados com crianças e adolescentes no contexto da família, portanto, nós estamos falando do Bolsa Família, que atende a mais de cinco milhões de famílias no Brasil e que tem como um dos objetivos centrais preservar o núcleo familiar, impedir a desconstituição das famílias pobres, pela falta de renda ou por uma renda muito aquém das necessidades básicas", concluiu.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)