Cassilândia, Quinta-feira, 25 de Maio de 2017

Últimas Notícias

27/04/2004 17:00

Investigações da PF apontam para crime de mando

Ellis Regina/ABr

O coordenador do grupo responsável pelas investigações que apuram a morte de três auditores fiscais e um motorista do ministério do trabalho na cidade mineira de Unaí, delegado Antônio Celso dos Santos, disse hoje que 90% dos esforços de investigação do caso estão concentrados na hipótese de crime de mando. De acordo com Antônio Celso, quatro delegados e três investigadores estão envolvidos nos trabalhos de apuração. Ele observou que foram encontradas algumas falhas no inquérito e que, por isso, cinco testemunhas fundamentais só foram identificadas agora. Por outro lado, lembrou que não é possível adiantar um prazo para concluir todos os trabalhos e é admissível que as linhas de investigações adotadas estejam “incorretas”.

-Culpa da greve-

Na véspera em que o crime completa três meses sem solução, os fiscais e o motorista foram assassinados em 28 de janeiro, o diretor-geral da PF, Paulo Lacerda, justificou a demora na conclusão do caso. Segundo ele, a greve da PF trouxe alguns prejuízos aos trabalhos, mas já existem suspeitos e o crime deve ser solucionado brevemente. Entretanto, não adiantou data para o fim dos trabalhos. “Se há alguma demora, é decorrente do critério que estamos adotando, procurando todas as pistas existentes e a checando todas as denúncias”, ressaltou.

Ele concordou que uma informação “infrutífera” levou o ministro da Justiça, Márcio Tomaz Bastos, a dizer em caráter reservado a deputados que o caso estaria praticamente solucionado. Segundo o ministro-chefe da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Nilmário Miranda, de fato, houve um atraso nas investigações, mas ele observou que o trabalho nunca parou: “Ficou mais lento, mas não parou”, disse durante entrevista ao canal a cabo NBR da Radiobrás.

Durante audiência pública na Comissão Externa da Câmara dos Deputados que apura o caso, Paulo Lacerda confirmou hoje que a hipótese de crime encomendado ainda é a mais forte de investigação e que não há restrições no trabalho da PF para apurar o caso, no que diz respeito ao envolvimento de pessoas poderosas da região onde o crime ocorreu. Um novo encontro dos parlamentares com os delegados ficou acertado para ser realizado na sede da Polícia Federal. A data da audiência ainda não foi confirmada. A reunião terá caráter reservado, por isso, somente os parlamentares terão acesso aos depoimentos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 25 de Maio de 2017
Quarta, 24 de Maio de 2017
14:40
Cassilândia
13:00
Dicas de segurança
10:00
Receita do Dia
Terça, 23 de Maio de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)