Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/08/2005 14:36

INSS quer acabar com a paralisação

AgPrev

O diretor-presidente do INSS, Valdir Moysés Simão, disse que a Previdência Social está tomando todas as medidas necessárias para acabar com a paralisação dos servidores do Instituto. De acordo com Simão, o Ministério Público deu um prazo de dez dias para que o impasse entre Previdência e servidores seja resolvido para que não haja aplicação de multa. Simão disse que tem a convicção de que a Previdência vai conseguir um acordo para que os servidores voltem ao trabalho e que há um compromisso do Ministério Público de retirar imediatamente a cobrança da multa assim que as atividades retornarem.

Ainda sobre a cobrança da multa, Simão disse que, segundo o procurador da República, a multa é imposta quando o órgão não toma as medidas necessárias para forçar o retorno dos servidores às atividades. O diretor-presidente disse que irá apresentar todas as medidas que vêm sendo tomadas pelo INSS para coibir o movimento e tentar fazer com que os servidores voltem ao trabalho. Entre as medidas que foram mencionadas por ele estão a configuração das faltas ao trabalho, o corte da remuneração dos servidores e a facilitação das negociações com o Governo e com o Ministério do Planejamento feita pelo ministro Nelson Machado.

“Nós temos pedido aos grevistas que eles apresentem propostas alternativas e ao mesmo tempo estamos tomando as medidas que a lei nos impõem”, ressaltou. No caso de o INSS ser multado, Simão disse irá pleitear que os sindicatos também fiquem no pólo passivo da ação. “É importante sabermos que a responsabilidade não é só do INSS e da União”, afirmou o diretor-presidente do INSS. (Alessandra Pires)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)