Cassilândia, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

22/04/2008 12:42

Inflação medida pelo IGP-M desacelera na segunda prévia

Aline Beckstein /ABr

Rio de Janeiro - A inflação medida pelo Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) desacelerou na segunda prévia de abril e ficou em 0,37%, contra a taxa de 0,78% verificada no mesmo período de cálculo do mês anterior. O levantamento, divulgado hoje (22) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), mediu a variação dos preços entre os dias 21 de março e 10 de abril.

Os preços dos produtos no atacado contribuíram para a desaceleração, passando de uma inflação de 1,08% para 0,22%. As principais contribuições para a queda vieram das matérias-primas brutas, que ficaram mais baratas (de 2,24% para –1,39%), com destaque para soja em grão (de 4,62% para –9,8%), café em grão (de 4,14% para –8,53%) e laranja (de 4,64% para –8,71%).

Já os bens intermediários registraram aceleração nos preços, saindo de 1,04% em março, para 1,57% em abril. O destaque ficou com os suprimentos, cuja taxa subiu de 4,02% para 8,32%. O custo da construção também subiu (de 0,52% para 0,75%), puxado pela mão-de-obra, que registrou um aumento de custos de 0,62% em abril, contra 0,01% em março.

Os preços pagos diretamente pelos consumidores sofreram aceleração, saindo de 0,06% na segunda prévia de março, para 0,63% no mesmo período de abril. A inflação foi puxada para cima principalmente pelos alimentos (de -0,31% para 1,31%), com destaque para hortaliças e legumes (de -1,73% para 6,58%), frutas (de -2,71% para 3,61%), panificados e biscoitos (de 0,88% para 3,65%) e carnes bovinas (de -2,09% para 0,47%)

Das sete classes de despesa que compõem o Índice de Preços ao Consumidor, que faz parte do IGP-M, seis apresentaram acréscimos. Além de alimentação, houve aceleração de preços também em vestuário (de -0,44% para 0,65%), transportes (de 0,02% para 0,38%), habitação (de 0,29% para 0,39%), saúde e cuidados pessoais (de 0,28% para 0,34%) e educação, leitura e recreação (de 0,27% para 0,32%).

No que se refere ao Índice de Preços ao Consumidor, a única classe que registrou desaceleração foi a de despesas diversas (de 0,39% para 0,08%), tendo como exemplo o movimento nos preços da cerveja (de 2,07% para 0,46%).




Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Novembro de 2017
Domingo, 19 de Novembro de 2017
11:00
Mundo Fitness
Sábado, 18 de Novembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)