Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

05/09/2007 17:55

Inflação medida pelo IGP-DI registra maior alta

Aline Beckstein /ABr

Rio de Janeiro - O Índice Geral de Preços Disponibilidade Interna (IGP-DI) teve alta de 1,39% em agosto, segundo pesquisa apresentada hoje (5) pela Fundação Getúlio Vargas.

A variação é quase quatro vezes maior que a do mês de julho (0,37%) e também a maior registrada desde maio de 2004 (1,46%). O IGP-DI é utilizado, principalmente, como indexador de dívidas dos estados com a União.

Segundo o coordenador de Análises Econômicas do Ibre/FGV, Salomão Quadros, a alta foi puxada principalmente pelo aumento nos preços por atacado, que chegou a 1,96% em agosto frente 0,42% em julho. A principal contribuição partiu do subgrupo alimentos processados, que em agosto registrou um aumento de 3,39%.

“Temos uma inflação basicamente de alimentos, com aumento dos preços agropecuários, principalmente leite in natura, soja e milho. Há também aumento nos preços de produtos industriais, mas quase todos associados a repasses de matérias-primas agrícolas”, disse. “A estimativa é que esses aumentos não demorem a ser repassados para os consumidores”.

De acordo com o economista, a alta nos preços dos produtos agropecuários está relacionada a problemas de oferta, como quebra de safras internacionais e entressafra no país (no caso, por exemplo, da pecuária).

Além disso, há uma demanda externa aquecida, por causa da alta nos preços internacionais, e interna, devido ao aumento da massa salarial.

Na avaliação dele, há uma tendência de alta do IGPD-DI nos próximos dois meses.

“Os preços não vão despencar rapidamente, mas o índice alto não deve se tornar um patamar. Temos que considerar que, embora alguns fatores sazonais como entressafra na agropecuária tenham sido superados, a partir de setembro os produtores vão enfrentar a entressafra da cana-de-açúcar”.

Os preços ao consumidor ficaram 0,42% mais altos em agosto. O grupo habitação teve alta de 0,46% devido, principalmente, ao aumento nas tarifas elétricas. A luz para as residências ficou em média 0,28% mais cara no mês de agosto.

O custo da Construção, que também faz parte do IGP-DI, teve alta de 0,26% em agosto, abaixo do resultado do mês anterior, que ficou em 0,31%.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)