Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/04/2010 11:02

Indústria automobilística realizou 22 recalls em 4 meses

Portal G1

Vinte e dois recalls em quatro meses: até a metade de abril foram convocados quinze modelos de carros e mais sete de motos, de acordo com o Procon de São Paulo. Na era da informação, as montadoras assumem as falhas e demonstram que estão preocupadas com a marca e com o cliente.

Para Francisco Satkunas , conselheiro da SAE Brasil, as ações são benéficas para o setor. “Eu considero positivo ser proativa, saltar na frente, identificar o defeito, chamar esse consumidor, fazer o aviso junto aos órgãos públicos e fazer a proteção necessária.”

Além de ser uma obrigação do fabricante, esse é um direito adquirido pelo consumidor. Eduardo, proprietário de um Gol, ficou sabendo do recall por meio de uma carta. O defeito foi confirmado, e o rolamento de roda, substituído e lubrificado. O consultor técnico Aurimendes Ferreira da Silva afirma que, se ele não levasse o carro para uma concessionária, corria o risco de um travamento ou até a soltura da roda.

No carro de Ricardo Carral, a possível falha estava relacionada ao conjunto de faróis. O conselheiro técnico da Peugeot Roberto Marchezini Benedito diz que foi feita uma atualização no carro do cliente. “O que a gente faz? A gente atualiza o software da caixa de serviços inteligentes pra que evite o problema do apagamento inoportuno dos faróis.”

“Sempre é positivo uma situação de alertar o que pode acontecer no futuro, ou que venha prejudicar o consumidor ou o motorista”, diz o motorista. Mas nem todo mundo tem essa consciência. Cerca de 40% dos donos de veículos convocados para o recall não comparecem. O diretor de fiscalização do Procon de São Paulo, Paulo Arthur Góes, alerta que o consumidor pode ser responsabilizado em caso de incidentes.

“É muito mais negativo pra uma empresa depois ser obrigada a realizar um recall que ela não admitiu que deveria ter sido feito, do que fazê-lo já de início... isso demonstra sem dúvida, respeito com o consumidor, com o seu cliente”, afirma o diretor do Procon.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)