Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

08/11/2005 17:06

Índios Terena cobram agilidade na compra de área

Yara Aquino/ABr

Uma comissão de índios Terena do município de Dourados, em Mato Grosso do Sul, deve se encontrar hoje (8), na capital do estado, Campo Grande, com o governador José Orcírio Miranda dos Santos (Zeca do PT) e com representantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). A informação é da coordenadora do Comitê Gestor de Dourados, Rosângela Carvalho.

Entre os dias 4 e 7 últimos, os índios bloquearam a rodovia MS-156, que liga Dourados a Itaporã e é o principal acesso à reserva indígena, para cobrar do Incra e da Fundação Nacional do Índio (Funai) agilidade na aquisição da área que será destinada ao assentamento de famílias excedentes da reserva de Dourados.

Hoje, cerca de 12 mil índios vivem na Reserva Indígena de Dourados em uma área de aproximadamente 3,5 mil hectares. Segundo Rosângela Carvalho, existe um conflito entre os índios Terena e Guarani-Kaiowá, que dividem a reserva. Por volta de 1920, índios Terena, que têm mais facilidade no contato com pessoas de fora da aldeia, foram colocados pelo governo na reserva onde viviam os Guarani-Kaiowá, com o objetivo de tornar esses últimos mais abertos ao relacionamento com os "brancos".

Entretanto, disse Rosângela, o que aconteceu foi uma superposição dos Terena, que ocuparam as melhores terras dentro da reserva. "A reação desse grupo que chamamos de descendentes de Terena e mestiços é que eles estão vendo que vão começar a perder espaço, porque o povo Guarani-Kaiowá está se organizando internamente. Eles vão fazer a retomada das terras internamente", afirmou a coordenadora do Comitê Gestor de Dourados.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)