Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

03/02/2009 18:21

Índios mantêm protestos e bloqueio de rodovia em MS

Vinicius Konchinski , ABr

São Paulo - Cerca de 50 índios mantêm, há mais de 24 horas, um bloqueio na rodovia estadual MS-156, em um trecho no município de Dourados, em Mato Grosso do Sul. O bloqueio faz parte de uma série de protestos que vêm sendo realizados desde a semana passada contra os atuais dirigentes da Superintendência Regional da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Dourados.

Os índios pedem a saída da atual superintendente regional, Margarida Nicoletti, mas a Funai já informou que o afastamento está descartado.

Na última quarta-feira (28), o mesmo grupo de indígenas que bloqueia a estrada invadiu a sede da Funai em Dourados. O escritório regional só foi desocupado no dia seguinte, após a Justiça determinar a reintegração de posse do local. Desde então, alguns pessoas estão acampadas em frente ao prédio.

Hoje (3), seis vereadores de cidades próximas a Dourados reuniram-se na Câmara de Vereadores do município para discutir os protestos. O encontro foi organizado por um vereador de Dourados, o petista Dirceu Longhi.

De acordo com o vereador, os protestos estão sendo promovidos por índios, em sua grande maioria, da etnia Terena. Ele disse, entretanto, que índios de outras etnias, como a Guarani-Kaiowá, apóiam a atual administração regional da Funai.

“Os índios do protesto querem que a administração fique a cargo de um membro da comunidade indígena da região, mas outros índios já falaram que isso não é prioridade”, afirmou Longhi, em entrevista à Agência Brasil. “Para eles [os que não participam das ações] é mais importante garantir a ação da Funai na região do que mudar o comando da escritório de Dourados.”

Segundo Longhi, frente à divisão entre os próprios índios, os vereadores reunidos decidiram apoiar qualquer consenso entre a comunidade indígena da região. Ainda hoje, líderes de todas as etnias das aldeias da região devem se reunir para definir uma posição unificada.

Até a publicação desta reportagem, a Agência Brasil não havia conseguido entrar em contato com os líderes dos protestos realizados em Dourados.





Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)