Cassilândia, Quinta-feira, 29 de Junho de 2017

Últimas Notícias

14/07/2005 08:09

Índios kaiowá guarani de MS pedem garantia

Adriana Franzin/ABr

Os índios da tribo Kaiowá Guarani de Mato Grosso do Sul, após reunião na aldeia Tey'Ikue, divulgaram ontem carta em que pedem que o Ministério Público Federal e a Fundação Nacional do Índio (Funai) recorram da decisão judicial que os tirou do território conhecido como Sombrerito, região do município de Sete Quedas, divisa com o Paraguai.

O território, em conflito desde a década de 80, ainda não foi reconhecido pelo Estado como indígena porque o relatório de identificação antropológico e fundiário da Funai não foi concluído.
De acordo com relato de um dos índios, em Sombrerito foi assassinado o índio Dorival Benites e outros cinco foram feridos e torturados.

Na carta, que manifesta a intenção de mais de 700 índios "cansados de tanto ver nossos direitos desrespeitados e sofrer todo tipo de violência e humilhação", eles exigem ainda a conclusão do relatório, a garantia de permanência na região até que o processo de regularização seja concluído, assistência aos índios de Sombrerito e empenho na retomada do processo de demarcação da Terra Indígena Yvy Katu, que teve a portaria demarcatória suspensa pelo Superior Tribunal de Justiça na semana passada.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 29 de Junho de 2017
Quarta, 28 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Terça, 27 de Junho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)