Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

14/03/2005 08:58

Índios de MS pedem ensino médio nas aldeias

Spensy Pimentel/ABr

Dourados (MS) – Na aldeia de Tey Kue, em Caarapó (264 km a sudoeste de Campo Grande), os Guarani e Kaiowá também lutam pela implantação do ensino médio na área. A demanda evidencia a realidade vivida pelos jovens índios.

Segundo a professora kaiowá Renata Castelão, que também atua como coordenadora pedagógica das cinco escolas na Tey Kue, a aldeia tem 839 crianças matriculadas no ensino básico. Dezesseis alunos índios estão freqüentando atualmente o ensino médio em Caarapó, segundo ela, mas reclamam das condições. "Para estudar na cidade, tem que ter dinheiro, toda hora tem de comprar livro, tirar xerox, tem que ir sempre arrumado, de roupa nova, senão eles já ficam mexendo... Tem muito preconceito ainda aqui".

Renata conta que a cidade tem avançado na "valorização" do índio, mas que, recentemente, foi registrado o caso de um professor da cidade que perseguia e discriminava os meninos guarani e kaiowá em sala de aula. "Ele dizia: eles são índios, deixa eles aí no canto. Eles culpam os meninos por tudo, querem suspender, expulsar. Por isso, eles querem vir estudar aqui mesmo na aldeia, pra poder ir de chinelo pra aula, como quiserem, sem ninguém falar nada".

Hoje, segundo Renata, o ensino básico na Tey Kue, como em outras aldeias da região, é todo bilíngüe, em guarani e português. Até o fim da 1a série do ensino básico, quando se espera que a criança esteja alfabetizada, o ensino é feito apenas em guarani. Da 5a à 8a série, também há aulas de inglês.

A professora conta que, nos anos 90, quando foi iniciado o ensino bilíngüe, ela mesma era contrária à inovação: "Eu achava que tinha que ser só no português, o nosso idioma não era muito valorizado naquela época". Ela diz ter mudado de opinião depois que verificou, pela própria experiência com os alunos, que o rendimento deles aumentava muito quando eram alfabetizados em guarani.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)