Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

29/08/2005 13:47

Índice de fumantes caiu entre 1989 e 2003,

Daisy Nascimento / ABr

O índice de fumantes na população acima de 15 anos caiu de 32% para 19%, de 1989 a 2003. Os dados são do Ministério da Saúde, que nos últimos anos intensificou a política de combate ao fumo. O tabagismo ainda é a causa da morte de aproximadamente 200 mil brasileiros/ano, vítimas principalmente de câncer de pulmão, de boca, gastrointestinal e de doenças cardiovasculares.

O resultado da política anti-tabagista do governo levou o país a ser escolhido pelos 192 membros da Organização Mundial de Saúde (OMS) para presidir as negociações para a elaboração da Convenção Quadro, o primeiro tratado internacional de saúde pública de combate ao tabaco.

Apesar de ter liderado o processo de construção do tratado e ter sido o primeiro firmar o documento, o Brasil até agora não ratificou a convenção. Em maio do ano passado, a ratificação foi aprovada pela Câmara dos Deputados, mas até agora não foi aprovada pelo Senado Federal.

O prazo dado pela OMS para que os 192 países membros encaminhem a ratificação termina no dia 7 de novembro e, quem não aderir ao documento, não vai poder participar da Primeira Conferência das Partes, prevista para fevereiro de 2006, e não terá direito ao benefício do apoio técnico e financeiro previsto no tratado, para desenvolver alternativas de cultivo ao tabaco.

Atualmente o Brasil é o primeiro exportador e o segundo maior produtor do fumo no mundo. Para a coordenadora do Programa Nacional de Controle do Tabagismo, do Instituto Nacional do Câncer (Inca), Tânia Cavalcante, existe uma pressão muito grande de alguns setores da indústria do fumo para que o Senado não aprove a ratificação do tratado internacional.

"As grandes transnacionais do fumo que hoje se beneficiam da mão-de-obra barata e das terras dos fumicultores brasileiros não têm interesse que o Brasil ratifique a Convenção Quadro, porque isso significa aderir a um tratado que visa também a proteger os fumicultores dando a eles alternativas economicamente viáveis ao cultivo do fumo", afirmou a coordenadora do Inca.

Hoje (29), Dia Nacional de Combate ao Fumo, o Inca está realizando uma ampla campanha nas ruas da cidade para conscientizar e mobilizar a sociedade no sentido de que ela pressione os senadores a aprovar a adesão do Brasil ao tratado internacional de combate ao fumo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)