Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

13/04/2015 17:39

Inadimplência do consumidor cresceu 3,76% em março de 2015

Midiamax

O número de consumidores com contas a pagar no mês passado aumentou 3,76%, na comparação com março do ano passado. Hoje, 37,5% da população brasileira entre 18 e 95 anos estão negativados em bancos ou outros serviços que implicam pagamento de boletos, como água, luz e telecomunicações.

São 54,7 milhões de brasileiros endividados. Também houve crescimento em relação ao número de dívidas não pagas, com variação de 3,46% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados hoje (13) pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Logistas.

Segundo o presidente da confederação, Honório Pinheiro, embora o setor de varejo trabalhe de forma anticíclica, as variáveis macroeconômicas influenciam o consumo da população. “A economia está parada e a política, que a influencia diretamente, vive momentos difíceis no Brasil.”

Economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti explicou que dois fatores atuam de forma contrária no consumo, o que acaba equilibrando os números da inadimplência. "Primeiro, desde 2013, há uma queda na oferta de crédito pelos bancos e também um recuo na demanda. Isso faz com que haja menos contas a pagar, e a inadimplência acaba desacelerando.”

“Por outro lado, temos o fraco crescimento da economia, inflação e juros em alta. Isso piora a geração de empregos e a confiança dos consumidores. O momento econômico dificulta o pagamento das dívidas", acrescentou Marcela.

Segundo ela, embora a variação tenha sido positiva em março deste ano, mantém-se a tendência de desaceleração em relação ao pico de agosto do ano passado, quando tivemos aumento de 5,09% no volume de devedores.

Em relação à participação dos setores, os maiores aumentos foram em água, luz, telecomunicações e bancos. Marcela disse que os bancos são os principais financiadores da economia, o que aumenta a inadimplência no setor. De acordo com os dados, 47,71% das contas a pagar são decorrentes do aumento de 2,15% em relação a março de 2014.

Água, luz e telecomunicações representam 7,03% (aumento de 0,59% na variação anual) e 15,3% das dívidas, respectivamente. No caso das telecomunicações, com variação positiva de 1,46% nas dívidas, Marcela informou que cada vez mais as pessoas dão importância à comunicação instantânea e acabam contratando pacotes de dados e celulares que não cabem no orçamento.

Na comparação com o número de pendências por tempo de atraso, as faixas que registraram maior variação foram as de dívidas com 91 a 180 dias de atraso (3,96% de aumento) e 181 a 360 dias (6,03% de aumento).

Segundo a economista, isso é reflexo das compras de Natal, do pagamento de impostos e da compra de material escolar no início do ano. “No ano passado, fizemos uma pesquisa em que as pessoas diziam que parcelariam as compra de Natal em até cinco vezes. Então, acabamos vendo a alta da inadimplência entre março abril.”

Para a Confederação Nacional de Dirigentes Logistas/SPC Brasil, o número de inadimplentes é maior na faixa de dívidas com três a cinco anos de atraso (11,1%). “Elas acabam ficando pra trás, porque as pessoas acham que são impagáveis, mas dá para negociar. O endividado tem de ser criativo para apertar o orçamento, mas sempre dá pra negociar”, concluiu Marcela Kawauti.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)