Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

14/12/2010 18:09

Impostômetro registra recorde de arrecadação

Agência Brasil

Brasília – O Impostômetro atingiu hoje (14) a marca recorde de R$ 1,2 trilhão. A ferramenta eletrônica calcula em tempo real o valor arrecadado em impostos pelos governos federal, estaduais e municipais. O Impostômetro foi desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) em parceria com a Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

No ano passado, o contador eletrônico registrou, no dia 31 de dezembro, o valor de R$ 1,09 trilhão. A vice-presidente do IBPT, Letícia do Amaral, atribui o recorde de arrecadação este ano à implementação de medidas para reduzir a sonegação, entre outros fatores. “As ferramentas de fiscalização, que tentam barrar a sonegação de tributos, estão mais eficientes, permitindo o crescimento de arrecadação. Por outro lado, sabemos que o brasileiro paga muito imposto. Mesmo existindo a sonegação, muitos brasileiros tentam manter o pagamento em dia.”

De acordo com a vice-presidente do IBPT, o instituto pretende criar mais duas ferramentas para monitorar a aplicação dos impostos arrecadados e informar a população: o Gastômetro e o Corruptômetro.

Para Letícia do Amaral, ferramentas como essas ajudam a conscientizar os brasileiros. “Essa ferramenta utiliza fontes diferentes, agrega arrecadação em nível federal, estadual e dos principais municípios brasileiros. O diferencial do Impostômetro é que ele computa as multas e juros dos impostos em atrasos, isso o governo não faz ainda. Devido à divulgação dessa arrecadação, a população tem se tornado muito mais consciente em relação aos seus direitos e deveres”, diz.

O professor de economia Bento Félix afirma que um dos fatores que influenciaram o recorde de arrecadação é a carga tributária do Brasil, uma das mais elevadas do mundo. “Precisamos de uma reforma tributária para incentivar a produção interna do país, que perde cada vez mais espaço para o mercado estrangeiro. As empresas que exportam para o Brasil pagam impostos até menores do que as empresas nacionais.”

De acordo com Félix, uma reforma tributária possibilitaria o aumento da produção do país, aumentando os empregos e as exportações. “A arrecadação de impostos poderia até aumentar, sem a necessidade de cobrar taxas altas, como temos hoje. Quando existem mais empregos, existe mais produção e a economia se aquece, o que resulta em mais consumo”.

Para visualizar o painel de divulgação da arrecadação de impostos basta acessar o endereço eletrônico www.impostometro.com.br.

Edição: Juliana Andrade

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)