Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

30/12/2014 18:14

IML diz que jovem morta por raio no litoral de SP não estava grávida

G1

Exames feitos pelo Instituto Médico Legal (IML) de Santos, no litoral de São Paulo, constataram que Kátia Boaretto, que morreu após ser atingida por um raio em Praia Grande, na tarde desta segunda-feira (29), não estava grávida. A informação contradiz a versão passada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e pela Prefeitura de Praia Grande.

Kátia estava na praia com o marido, Luciano D'Alessandro, e com seus tios, Zenildo Tadeu Vieira, coronel aposentado da Polícia Militar, de 69 anos, e Andrea Boaretto, de 41. Os quatro sofreram paradas cardiorrespiratórias após serem atingidos pela descarga elétrica, chegaram a ser socorridos, mas não resistiram.

Tragédia
O incidente com um raio que matou quatro pessoas em Praia Grande foi o segundo caso com o maior número de vítimas fatais simultâneas envolvendo o fenômeno no país. Os dados foram divulgados pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), órgão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O caso com mais vítimas fatais atingidas por um raio no Brasil aconteceu na década de 30, também na Baixada Santista, em Santos, quando seis pessoas morreram.

No total, 49 raios atingiram as cidades de Praia Grande e Santos durante a tempestade desta segunda-feira, entre 14h e 17h. O Brasil é o país com a maior incidência do fenômeno no mundo, com 50 milhões de raios por ano.

Guarda-sol

Autoridades envolvidas no atendimento às vítimas explicaram o incidente para a imprensa em uma entrevista no auditório do Hospital Irmã Dulce, no bairro Boqueirão. O guarda-sol sob o qual o grupo se abrigou durante a tempestade pode ter atraído a descarga elétrica.

O capitão acredita que a falta de informação com relação aos perigos de descargas elétricas contribuiu para a tragédia. "Nesse caso, não acredito que houve imprudência. Acredito que, de um modo geral, falte informação à sociedade. Eles se abrigaram sob um guarda-sol, objeto que atrai raios, assim com as árvores. Imediatamente após o fato, ainda era possível encontrar pessoas na faixa de areia, sob lugares que atraem raios", afirma.

As vítimas

A polícia identificou ainda na segunda-feira que as quatro vítimas da queda de raio em Praia Grande eram da mesma família. Luciano D’Alessandro e Kátia Boaretto moravam em Jacareí, cidade da região do Vale do Paraíba. Já o coronel aposentado da Polícia Militar Zenildo Tadeu Vieira e a esposa, Andrea Boaretto, eram da capital paulista. Um parente do casal Kátia e Luciano afirmou que eles passavam férias em Praia Grande.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)