Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/10/2006 13:55

Imagens de satélite reforçam defesa sanitária no Brasil


Pesquisadores da Embrapa não dão trégua à briga para manter e fortalecer a sanidade dos rebanhos e das lavouras do País, em especial em regiões de fronteira. Em um ano, foram captadas mais de 500 mil imagens de satélite de 375 mil quilômetros quadrados da faixa de fronteira, entre o Acre e o Paraná, cobrindo pontos estratégicos da defesa sanitária brasileira.

Agora, o trabalho será reforçado a partir do compartilhamento de informações com o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) da Presidência da República. "Já temos ações conjuntas com o GSI há muitos anos, mas nesse caso contaremos com material cartográfico deles e o GSI também terá acesso a imagens nossas", diz o chefe-geral da Embrapa Monitoramento por Satélite, Evaristo Eduardo de Miranda.

O mapeamento dos pontos críticos foram levantados com imagens orbitais e alimentam o Sistema Gestão Territorial para Defesa Sanitária, da Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa. A Embrapa entregou às prefeituras e às secretarias de Agricultura do Acre e Rondônia um levantamento completo, com fotografias em escalas de diferentes tamanhos, com detalhes de locais a cada 10 metros.

O material é distribuído em papel e em CDs aos estados e municípios, além de estar disponibilizado na internet. Na próxima semana, os governos de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul também receberão o material. Segundo Evaristo Miranda, as áreas fronteiriças são as mais preocupantes "por isso a prioridade a essas regiões". "Somente no município sulmatogrossense de Eldorado, existem 42 estradas de acesso ao Paraguai", observa o pesquisador.

A Embrapa Monitoramento por Satélite, além de fornecer informações do monitoramento territorial do agronegócio e compartilhar informações com o GSI, também apóia ações para o Sistema de Assentimento Prévio, dispositivo constitucional à concessão, por exemplo, da exploração de atividades como extração de minérios nas zonas de fronteira. As pesquisas são tão diferenciais que, no próximo ano, nas novas instalações dessa unidade da empresa, será instalada uma sala destinada às operações do GSI e Casa Civil da República.


Midiamax

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)