Cassilândia, Quarta-feira, 24 de Maio de 2017

Últimas Notícias

28/11/2012 10:06

Idosos e jovens predominam no mercado de trabalho informal

Nielmar Oliveira, Agência Brasil

Rio de Janeiro - A informalidade é uma característica da população idosa com mais de 60 anos e também da população jovem de 16 a 24 anos. A constatação é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e está na pesquisa Síntese de Indicadores Sociais: Uma Análise das Condições de Vida da População Brasileira 2012, que o instituto está divulgando nesta quarta-feira (28).

O estudo indica que 71,7% da população idosa ocupada com mais de 60 anos encontra-se na informalidade e que 46,5% da população jovem de 16 a 24 anos estão na mesma situação. Na avaliação do IBGE, o fenômeno ocorre principalmente porque, no caso dos idosos, por já terem passado pelo mercado de trabalho, o retorno geralmente constitui uma forma de se manterem ativos, seja por gozarem de boa saúde, para complementarem a renda ou ainda como meio de socialização.

“Sendo assim, a Carteira de Trabalho assinada não é o aspecto que mais atrai esse grupo para o retorno ao mercado, já que grande parte recebe aposentadoria ou pensão”, ressalta o instituto. Já no caso dos jovens, que muitas vezes buscam o primeiro emprego, o maior interesse é obter alguma experiência no mercado de trabalho. “Logo, este grupo populacional é mais propenso a aceitar emprego sem Carteira de Trabalho assinada ou a inserir-se em ocupações com baixa taxa de formalização”.

O IBGE ressalta porém que, nos últimos anos, foram exatamente os jovens de 16 a 24 anos de idade que mais contribuíram para o aumento na formalização do mercado de trabalho, com redução de 12,7 pontos percentuais na taxa de informalidade, no período de 2006 a 2011. Numa análise por gênero, dentro dessa faixa etária, os dados mostram que as mulheres apresentaram aumento superior ao dos homens no que diz respeito à formalização do trabalho.

“Entretanto, este aumento ocorreu de forma diferenciada, segundo a cor ou raça. De 2001 a 2011, as mulheres pretas ou pardas registraram aumento de 13,3 pontos percentuais no trabalho formal, enquanto entre as brancas houve crescimento de 11,9 pontos percentuais”, destaca o estudo.

Edição: Denise Griesinger


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 24 de Maio de 2017
Terça, 23 de Maio de 2017
Segunda, 22 de Maio de 2017
21:25
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)