Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/05/2004 09:05

IBGE mostra dados da nova realidade brasileira

Agência Câmara

Desde a década de 40, o Brasil mudou sua cara, apresentando muitos avanços sociais, como diminuição da taxa de analfabetismo e queda da mortalidade infantil. A expectativa de vida, que na década de 40 era de apenas 40 anos, em 2000 já era de 70 anos de idade. O que não mudou nesse tempo foi a grande desigualdade regional no País, observada principalmente das regiões Norte/Nordeste em relação ao Sul/Sudeste. As informações foram apresentadas pelo presidente do IBGE, Eduardo Nunes, durante o seminário "Brasil em Dados", realizado nesta quinta-feira.

Desigualdade regional
"Os sete maiores Produto Interno Bruto estaduais do País são os mesmos há 20 anos. Ninguém mudou de posição. Quer dizer, 85% da renda nacional continuam, nos últimos 20 anos, concentrados nos mesmos sete maiores estados, e, entre eles, nenhum troca de posição. A estabilidade do padrão de desigualdade regional é uma característica também dessas estatísticas", afirma Eduardo Nunes.
Os números apresentados pelo IBGE refletem essa desigualdade. O Brasil tem uma taxa de 26% de analfabetismo funcional, ou seja, menos de quatro anos de estudo por pessoa. Nesse universo, o estado de Alagoas apresenta 48% de analfabetos funcionais enquanto no DF, eles representam apenas 13 em cada 100 habitantes.

Novo censo agropecuário
Eduardo Nunes anunciou que o IBGE está preparando para o ano que vem um novo Censo Agropecuário, que será concluído em 2007 e uma nova Contagem Populacional, a ser divulgada em setembro de 2006. Para o trabalho, serão utilizados 65 mil recenseadores na área rural e 170 mil para a coleta de dados nos domicílios urbanos e no campo. O último censo populacional do IBGE revelou 175 milhões de brasileiros em 2003. Os recursos para a nova contagem estão previstos no Plano Plurianual de Investimentos.

Déficit habitacional
Durante o seminário, o presidente do IBGE apresentou uma série de dados relativos à educação, moradia, saneamento básico, distribuição de renda entre outros. Na questão habitacional, um dado chamou a atenção: enquanto existe um déficit habitacional de 6 milhões de moradias no Brasil, o IBGE constatou que existem 4,5 milhões de casas abandonadas pelo País. Segundo o presidente do IBGE, Eduardo Nunes, a partir dessa pesquisa pode-se fazer um programa de recuperação de moradias voltado para a diminuição do déficit habitacional.

Emprego e exclusão digital
O presidente do IBGE informou ainda que o instituto pretende realizar, a partir do ano que vem, uma nova pesquisa de emprego e desemprego. Segundo Eduardo Nunes, a metodologia para esse novo trabalho que poderia passar a ser trimestral e não mensal como atualmente, já está em estudo pela equipe técnica do IBGE.
Os dados apresentados por Eduardo Nunes confirmam a exclusão digital da maioria da população brasileira. De acordo com o instituto, apenas 14,2% dos lares brasileiros têm computador e só 10,3% têm acesso à Internet. No entanto, mais da metade da população (61,5%) tem telefone fixo ou celular.

Leia mais:
Brasileiro está insatisfeito com alimentação
Salário não chega ao fim do mês
Brasileiro gasta um terço do que ganha para morar
Peso dos impostos quadruplicou nos últimos 30 anos
IBGE vai mudar forma de cálculo do IPCA



Reportagem - Adriana Magalhães e Adriana Romeo
Edição - Ana Felícia


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)