Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

09/02/2006 10:22

IBGE constata alta de 0,59% na inflação oficial

Cristiane Ribeiro/ABr

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu para 0,59% em janeiro, depois de ter ficado em 0,36% em dezembro do ano passado. Foi a maior taxa desde outubro de 2005, segundo informou hoje (9) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IPCA é usado pelo Banco Central para fixar as metas oficiais de inflação.

Segundo o IBGE, em janeiro o índice foi influenciado pelos aumentos de combustíveis e das passagens de ônibus urbanos. O preço do álcool subiu 9,87% em relação ao final do ano passado. As maiores altas foram no Rio de Janeiro e em Curitiba, onde o litro do combustível foi reajustado em 13,37% e 13,33%, respectivamente. A gasolina, que tem 25% de álcool em sua composição, subiu em média 1,19%, mas em Salvador o produto chegou a ficar 3,44% mais caro.

As passagens de ônibus urbanos, que representam a principal parcela das despesas das famílias no cálculo do IPCA, subiram 1,82% em janeiro. Os maiores reajustes ocorreram em Belo Horizonte (12,5%) e em Brasília (21,05%). No Rio de Janeiro, o reajuste foi de 5,56%. Também contribuíram para a alta do índice os reajustes dos automóveis novos (1,39%), dos seguros de veículos (2,43%), condomínio (1,81%), recreação (1,19%), salários de empregados domésticos (1,16%) e conserto de veículo (1,05%).

Por outro lado, as contas de energia elétrica ficaram 0,94% mais baratas em conseqüência do fim da cobrança do valor referente ao encargo de capacidade emergencial. A cobrança do chamado seguro-apagão teve início em fevereiro de 2002, para cobrir o risco de desabastecimento de energia, e terminou em 23 de dezembro de 2005.

Os preços de produtos alimentícios tiveram alta de apenas 0,11% em janeiro, contra 0,27% em dezembro de 2005. Entre as 11 regiões pesquisadas, a maior alta do IPCA foi registrada em Belo Horizonte (1,48%) e a menor (0,02%) em Recife. Em São Paulo o índice ficou em 0,30% e no Rio de Janeiro em 0,80%.

O IPCA mede a variação nos gastos de famílias com renda de um a 40 salários mínimos nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador, Curitiba, Goiânia e Brasília.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)