Cassilândia, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018

Últimas Notícias

15/03/2005 14:15

Hospitais poderão atestar crime de tortura

Agência Câmara

A Câmara vai analisar projeto de lei (PL 4881/05) que obriga os hospitais públicos e privados a prestarem pronto atendimento a vítimas de tortura. A medida, proposta pelo deputado Pastor Francisco Olímpio (PSB-PE), pretende facilitar a identificação e a produção de provas contra torturadores.
Pelo projeto, os profissionais de saúde, além de socorrer as vítimas, terão de fazer constar no prontuário médico a descrição detalhada das lesões, bem como da forma e dos meios com que foram produzidas. Em seguida, deverão notificar formalmente o Ministério Público a respeito do caso. Caso descumpram essas obrigações, os profissionais de saúde estarão sujeitos a sanções administrativas e penais.

Prova judicial
A proposta prevê ainda que o prontuário produzido ficará à disposição da polícia e da Justiça. Nos processos judiciais e criminais em que não constar prova pericial oficial, esse prontuário terá valor probatório de perícia, quando assinado por médico devidamente designado.
Pastor Olímpio observa que, em geral, o médico é o primeiro a constatar que o paciente foi vítima de grave violência. "Mesmo assim, essa prova quase nunca vai para os autos criminais em que a autoria e a materialidade do crime é investigada", afirmou.

Reportagem - Joseana Paganine
Edição - Natalia Doederlein

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 24 de Maio de 2018
Quarta, 23 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Terça, 22 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)