Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/12/2009 12:27

Homem preso por morte de índio baleou garoto "malcriado"

Campo Grande News/ Aline Queiroz e Adriany Vital

Preso por matar o indígena João Carlos Francisco, 37 anos, Rodney Mota da Silva, 23 anos, baleou o sobrinho da esposa, de apenas 13 anos um dia antes.

Aos familiares do garoto, Silva disse que decidiu atirar porque o menino era "malcriado".

Já o índio, foi morto nesta madrugada, no Jardim Noroeste, no mesmo bairro onde ocorreu a tentativa de homicídio contra o menino,um dia antes.

Segundo a irmã do garoto, Éricka Gislaine Pereira Marques, o tiro que acertou o menino entrou pelo peito, atingiu o pulmão e foi parar nas costas.

Ele está internado na Santa Casa de Campo Grande, onde fará drenagem do sangue do pulmão.

Éricka conta que ele perdeu um rim devido ao tiro que recebeu.

De acordo com Éricka, a família estava reunida na casa do adolescente quando o menino fez uma brincadeira com Rodney Mota da Silva, que não gostou e atirou contra o menino.

Como Silva alegou ter atirado porque o menino estava malcriado, uma tia dele chegou a questionar por que o autor não foi reclamar com a mãe do menino da suposta má criação.

A tia descobriu que a tragédia só não foi maior porque a avó do adolescente entrou na discussão e ele parou de atirar.

Geraldina Pereira, tia do garoto baleado, convivia com Rodney Mota da Silva há seis meses.

Ameaça - Éricka revela ainda que Silva havia ameaçado outros adolescentes do Jardim Noroeste.

Ele chegou a passar de carro com outros homens para intimidar os meninos.

No bairro, predomina a “lei do silêncio”. De todos os moradores, apenas Éricka comentou o crime.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)