Cassilândia, Sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

19/11/2004 08:00

História: como o Botafogo tirou Gerson do Flamengo

CBF News

Essa é do tempo em que não havia a Ponte Rio-Niterói e jogador que morava em Niterói atravessa a Baía de Guanabara de barca e andava de ônibus para treinar em seus clubes. Até mesmo Gérson, que em 1963 já era ídolo do Flamengo e jogador de Seleção Brasileira, apontado como o legítimo sucessor de Didi.



Brigado com o treinador Flávio Costa, que o tirou do time no Campeonato Carioca daquele ano, Gérson ficou sem ambiente no clube e foi conversar com o então presidente Fadel Fadel. Num rompante, Fadel Fadel, que apoiava Flávio Costa na decisão de afastar o melhor jogador da equipe, encerrou a reunião com Gérson em tom de desafio.

- Quem depositar 150 milhões leva o seu passe!

Gerson deixou a Gávea desanimado - afinal era muito dinheiro. No caminho entre a sede do clube, na Zona Sul do
Rio de Janeiro, e o ponto de ônibus na Avenida Bartolomeu Mitre, em que ele embarcaria para a Praça XV, havia várias oficinas (existem até hoje). Em uma delas, esperando o conserto do carro, estava Quarentinha, atacante do Botafogo.

Gerson contou ao companheiro o que acabara de ouvir do presidente do Flamengo. Quarentinha não perdeu tempo - seu carro já estava pronto.

-Entra aí, vamos conversar com o presidente do Botafogo.

Quarentinha levou Gerson diretamente para a sede do Botafogo, em General Severiano. A conversa com o diretor de futebol Renato Estelita foi rápida. Naquele mesmo dia, o Botafogo, que havia negociado Amarildo para o Milan, depositou os 150 milhões pedidos pelo presidente do Flamengo.

No dia seguinte, Fadel Fadel se arrependeu - estava vendendo um ídolo da torcida para o grande rival do Flamengo na época.

- Como não tinha documento assinado, o Fadel Fadel quis desfazer a transação. Só que aí não teve mais jeito. Falei
para ele que não queria mais jogar no Flamengo e fui treinar no Botafogo no mesmo dia.

O restante da história é conhecido. Gérson se transformou em destaque do Botafogo bicampeão carioca em 1967-1968 e, toda vez que enfrentava o Flamengo, tinha excelentes atuações. O motivo da briga entre Gérson e Flávio Costa acontecera antes, no jogo decisivo entre Flamengo e Botafogo pelo Campeonato Carioca de 1962.

Na decisão do dia 15 de dezembro de 1962 (um sábado), o Flamengo tinha o ataque mais positivo do campeonato e jogava pelo empate para ser campeão. Mas, além de uma equipe superior, o Botafogo tinha Garrincha. Flávio Costa, então, tirou Gérson do meio-campo e o pôs na ponta-esquerda, para ajudar a marcar Garrincha, que naquele ano tinha sido o melhor jogador da Copa do Mundo do Chile e o maior responsável pelo bicampeonato da Seleção Brasileira. Gérson tinha certeza que a estratégia não daria certo. Ele explica por que.



- Para me passar para ponta-esquerda, o Flávio tirou o Joel e pôs o Nelsinho no meio-campo, no meu lugar. Como o
Nelsinho era um jogador com características de marcação, o mais lógico seria escalá-lo, e não a mim, para ajudar a
marcar o Garrincha.

A mudança de Flávio Costa não deu certo mesmo. O Botafogo venceu por 3 a 0 e foi bicampeão carioca em um Maracanã lotado, com 146.287 torcedores. Garrincha deu um show de bola, marcou o primeiro, o terceiro gol e foi o
autor da jogada do segundo, que o zagueiro Vanderlei fez contra.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 23 de Fevereiro de 2017
Quarta, 22 de Fevereiro de 2017
13:30
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Terça, 21 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)