Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

19/11/2004 08:00

História: como o Botafogo tirou Gerson do Flamengo

CBF News

Essa é do tempo em que não havia a Ponte Rio-Niterói e jogador que morava em Niterói atravessa a Baía de Guanabara de barca e andava de ônibus para treinar em seus clubes. Até mesmo Gérson, que em 1963 já era ídolo do Flamengo e jogador de Seleção Brasileira, apontado como o legítimo sucessor de Didi.



Brigado com o treinador Flávio Costa, que o tirou do time no Campeonato Carioca daquele ano, Gérson ficou sem ambiente no clube e foi conversar com o então presidente Fadel Fadel. Num rompante, Fadel Fadel, que apoiava Flávio Costa na decisão de afastar o melhor jogador da equipe, encerrou a reunião com Gérson em tom de desafio.

- Quem depositar 150 milhões leva o seu passe!

Gerson deixou a Gávea desanimado - afinal era muito dinheiro. No caminho entre a sede do clube, na Zona Sul do
Rio de Janeiro, e o ponto de ônibus na Avenida Bartolomeu Mitre, em que ele embarcaria para a Praça XV, havia várias oficinas (existem até hoje). Em uma delas, esperando o conserto do carro, estava Quarentinha, atacante do Botafogo.

Gerson contou ao companheiro o que acabara de ouvir do presidente do Flamengo. Quarentinha não perdeu tempo - seu carro já estava pronto.

-Entra aí, vamos conversar com o presidente do Botafogo.

Quarentinha levou Gerson diretamente para a sede do Botafogo, em General Severiano. A conversa com o diretor de futebol Renato Estelita foi rápida. Naquele mesmo dia, o Botafogo, que havia negociado Amarildo para o Milan, depositou os 150 milhões pedidos pelo presidente do Flamengo.

No dia seguinte, Fadel Fadel se arrependeu - estava vendendo um ídolo da torcida para o grande rival do Flamengo na época.

- Como não tinha documento assinado, o Fadel Fadel quis desfazer a transação. Só que aí não teve mais jeito. Falei
para ele que não queria mais jogar no Flamengo e fui treinar no Botafogo no mesmo dia.

O restante da história é conhecido. Gérson se transformou em destaque do Botafogo bicampeão carioca em 1967-1968 e, toda vez que enfrentava o Flamengo, tinha excelentes atuações. O motivo da briga entre Gérson e Flávio Costa acontecera antes, no jogo decisivo entre Flamengo e Botafogo pelo Campeonato Carioca de 1962.

Na decisão do dia 15 de dezembro de 1962 (um sábado), o Flamengo tinha o ataque mais positivo do campeonato e jogava pelo empate para ser campeão. Mas, além de uma equipe superior, o Botafogo tinha Garrincha. Flávio Costa, então, tirou Gérson do meio-campo e o pôs na ponta-esquerda, para ajudar a marcar Garrincha, que naquele ano tinha sido o melhor jogador da Copa do Mundo do Chile e o maior responsável pelo bicampeonato da Seleção Brasileira. Gérson tinha certeza que a estratégia não daria certo. Ele explica por que.



- Para me passar para ponta-esquerda, o Flávio tirou o Joel e pôs o Nelsinho no meio-campo, no meu lugar. Como o
Nelsinho era um jogador com características de marcação, o mais lógico seria escalá-lo, e não a mim, para ajudar a
marcar o Garrincha.

A mudança de Flávio Costa não deu certo mesmo. O Botafogo venceu por 3 a 0 e foi bicampeão carioca em um Maracanã lotado, com 146.287 torcedores. Garrincha deu um show de bola, marcou o primeiro, o terceiro gol e foi o
autor da jogada do segundo, que o zagueiro Vanderlei fez contra.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)