Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

21/03/2005 10:57

Hickman contesta dados revelados pela CPI da Assembléia

Maristela Brunetto e Malu Prado/Campo Grande News

O coordenador regional da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), Gaspar Hickman, contestou esta manhã dados divulgados na semana passada por deputados integrantes da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Assembléia Legislativa referentes a gastos com a saúde indígena. Segundo ele, os parlamentares estão lendo de maneira incorreta os relatórios. Hickman chegou a considerar desinformada a deputada Bela Barros.
Ele fez referência à deputada ao responder à crítica de que a Funasa teria apenas um carro em Dourados. Conforme Hickman, são 11 veículos. Ele também criticou as alegações de que investimentos em qualificação seriam elevados (R$ 400 mil). O coordenador defendeu os investimentos, alegando que capacitação reflete na saúde preventiva. “É um raciocínio simplista e está na contra-mão da realidade ver que investir em capacitação não é investir em saúde”.
Ele confrontou ainda informações referentes a gastos com medicamentos, dizendo que foram cerca de R$ 700 mil e não R$ 300 mil como foi revelado. Sobre despesas com mecânica, ele revelou que foram cerca de R$ 600 mil, com manutenção de 106 carros.
Outra informação contestada foi quanto a investimentos com índios. Foi divulgado, disse, que o investimento anual por pessoa foi de R$ 1.090 por índio. O valor teria sido apontado para questionar por quê haveria tantas mortes. Hickman corrigiu, apontando que o gasto foi R$ 225.
Outro valor apontado por ele foi o gasto com alimentação para indígenas em tratamento de saúde, foram R$ 400 mil em 2004.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)