Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

09/03/2006 10:02

HB realiza primeira cirurgia de transgenitalização

Melissa Cerozzi/Rio Preto News

Um operador de máquinas de 50 anos morador da região de Rio Preto foi o primeiro paciente a passar pela cirurgia de transgenitalização de desforia de gênero, do sexo feminino para o masculino no Hospital de Base. A cirurgia, inédita no interior, permite a mudança da genitália feminina em masculina (ou vice-versa) através de tecidos do próprio paciente. A intervenção foi realizada na segunda-feira desta semana e demorou duas horas e meia.



O paciente, que teve sua identidade preservada, trata-se de um caso de intersexo, ou seja, há presença genitália ambígua (tanto masculina como feminina), porém ambas não são bem formadas. A anomalia acontece quando o feto ainda está em formação.



De acordo com o médico urologista e responsável pela cirurgia Carlos Cury, o paciente nasceu com o cromossomo XY (que determina o sexo masculino), mas as características e todo aparelho reprodutor eram de uma mulher.

“Ele nasceu homem por causa dos cromossomos, mas a formação do corpo e as características físicas eram de uma mulher. Mas o paciente não se portava como mulher, sempre pensou e agiu como homem”, disse o médico durante a entrevista.

O paciente estava em tratamento no HB há três anos e era acompanhado por uma equipe de psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais, fonoaudiólogos e médicos. Ainda de acordo com o médico, a cirurgia foi o “último processo” do tratamento. Todo o tratamento e cirurgia foi custeado pelo SUS (Sistema Único de Saúde) já que não se trata apenas de uma mudança de sexo e sim de um problema genético.



“Quando ele chegou aqui, há três anos, nós começamos um tratamento que envolver psicólogos. Depois, que identificamos que era realmente homem, começamos um tratamento com testosterona (hormônio masculino) para que desenvolvesse barba, cabelos e até mesmo características do corpo de homem e reduzir a quantidade de hormônios femininos que o organismo dele produzia”, explicou o médico.

A cirurgia, que demorou duas horas e meia, consistiu na remoção de uma parte da gordura pubiana e posteriormente, os médicos inseriram próteses de silicones para formação dos testículos e a com tecido do próprio paciente, a equipe constituiu o órgão masculino.

Ainda de acordo com o urologista, o pós-operatório é tranqüilo e o tempo médio para recuperação é de dois a três meses. “A sensibilidade do pacientes nesse caso é normal. Ele vai poder ter relação sexual normalmente”, garantiu.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)