Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

21/02/2008 09:17

Hanseníase: Ex-paciente fala de reação após a cura

Agência do Rádio

A jovem carioca Paula Brandão, enfermeira, 28 anos, virou uma espécie de garota-propaganda dos movimentos de luta contra a hanseníase no Brasil. Há seis anos, ela recebeu diagnóstico positivo para a doença.

"Acho que esse foi, assim, o momento mais difícil, porque, na verdade, após a biópsia, quando deu que era inconclusiva, foi o período mais difícil realmente porque eu fiquei muito chateada, muito depressiva mesmo. Eu fiquei dois dias sem sair de casa e nesses dois dias o meu pensamento era que eu tinha lepra e que meus amigos, os meus familiares, ninguém ia querer se aproximar de mim, porque a imagem que eu tinha era a imagem do isolamento, aquela coisa que a Bíblia colocava de que a gente ficaria isolado por causa da lepra. E aí, passando isso, quando fechou-se o diagnóstico, eu fui encaminhada a uma unidade de saúde e comecei o tratamento e tive as possíveis complicações de um paciente de hanseníase".

Paula diz que a hanseníase tem cura, mas ressalta os incômodos da reação ao tratamento.

"Existe a cura através da medicação, em que a pessoa toma remédios. No meu caso, eu tomei seis meses a medicação, mas têm pessoas que precisam tomar durante um ano e pode acontecer com uma pessoa portadora de hanseníase um episódio de reação hansênica. Assim, eu fui sofrer a reação quatro anos após a minha cura e quando eu sofri a reação eu fui deixando as coisas caírem, sem sentir nas mãos. No início eu achava que era distração, então, eu deixava cair copo, talher e as coisas iam caindo e eu acho que foi até mais difícil do que o tratamento de hanseníase mesmo, porque como eu tive reação quatro anos depois, eu fui muito questionada pela minha família, pelos meus amigos, se realmente eu estava curada. Eu tive que, em dois momentos, imobilizar o braço. Eu tive que tomar medicação que me fez engordar oito quilos, o que por diversas vezes eu quis parar de tomar. Houve aumento de acne, de pêlos, então assim, fez com que o meu humor fosse alterado porque tinha alterado a minha imagem. Aí eu senti as conseqüências da hanseníase. Não no momento em que eu tratei e que eu me sentia curada, mas no momento em que eu tive a reação. Mas em momento nenhum, eu deixei de acreditar que eu estava curada.

De Brasília, Paulo César Campos

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)