Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

03/08/2006 08:25

Hacker acusado de furtar R$ 2 milhões continuará preso

Marício Cardoso - STJ

O hacker Otávio Oliveira Bandetini, condenado a 10 anos e 11 meses de reclusão por furto qualificado e interceptação telemática não autorizada, continuará preso. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou o argumento de carência de fundamentação do decreto de prisão apresentado por sua defesa e indeferiu o pedido de liminar em habeas-corpus para a expedição de alvará de soltura. Otávio Oliveira Bandetini é acusado de retirar irregularmente cerca de R$ 2 milhões de contas bancárias de terceiros via internet, mediante o uso de fraude.

Ao denegar a liminar, o vice-presidente do STJ, ministro Francisco Peçanha Martins, entendeu não se verificar, à primeira vista, constrangimento ilegal em desfavor do paciente, uma vez que o decreto de prisão está devidamente fundamentado. Sustentou, ainda, que, de acordo com os autos, a manutenção da prisão se faz necessária porque o paciente "atuava em Juiz de Fora e veio para o Rio de Janeiro recentemente após ter sido lá descoberto e processado", bem como por haver acusação de prática de "graves delitos descritos na peça vestibular, estando presentes os fundamentos legais de sua custódia cautelar".

Otávio Bandetini já tinha sido denunciado pelo Ministério Público de Minas Gerais por crime semelhante, mas conseguiu o direito de responder ao processo em liberdade. Logo após a sentença, o hacker mudou-se para o Rio de Janeiro, onde continuou praticando os mesmos crimes até ser preso, em 2005, por policiais da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática.

O vice-presidente solicitou informações detalhadas à Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, determinando que, após recebidas, sejam os autos encaminhados ao Ministério Público Federal para elaboração de parecer. O mérito do habeas-corpus será julgado pela Quinta Turma do STJ, tendo como relator o ministro Gilson Dipp.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)