Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

09/03/2004 11:28

Guga decide não disputar a Davis

Waldemar Gonçalves Jr/Campo Grande News

O tenista brasileiro Gustavo Kuerten anunciou hoje que não disputará os jogos da Copa Davis, em que o Brasil enfrenta o Paraguai, de 9 a 11 de abril, na Costa do Sauípe, em Salvador (BA).
Integrante da equipe brasileira da Davis desde 1996, com um recorde de 29 vitórias e 14 derrotas na competição, tendo defendido o Brasil em 17 confrontos, Guga optou por não disputar o torneio em decorrência de discordâncias com a atual administração da CBT (Confederação Brasileira de Tênis).
A crise na equipe brasileira que disputa a Copa Davis estourou durante o Aberto do Brasil, há duas semanas, quando a CBT substituiu o capitão Ricardo Acioly pelo ex-jogador Jaime Oncins. Na ocasião, os jogadores se manifestaram contrários à mudança e fizeram severas críticas à confederação.
"Foi uma decisão muito difícil que eu tive que tomar. Jogo a Davis desde 96 e só deixei de representar o meu País uma vez, por motivos de saúde (no confronto contra a República Checa, em fevereiro de 2002). Tenho a Davis no sangue, vivi grandes emoções competindo, já joguei até machucado e estou triste por ter que deixar de jogar desta vez. Mas, pelo tênis brasileiro e pelo futuro dos tenistas, tive que escolher este caminho, por ver que a administração atual pouco fez para desenvolver o tênis e ajudar os tenistas", afirmou Guga, através de sua assessoria de imprensa, conforme reproduz o Terra Esportes.
"Já se passaram mais de sete anos que ganhei Roland Garros pela primeira vez e durante este período fui número um do mundo, o tênis ganhou projeção, visibilidade na mídia, novos patrocinadores, mas a Confederação não aproveitou para fazer um bom trabalho de base. Hoje em dia se tornar um jogador de tênis continua tão ou até mais difícil do que quando eu comecei a jogar", disse.
Tricampeão de Roland Garros, entre os 20 títulos que tem no circuito e líder do ranking mundial por 43 semanas, Guga se sentiu desrespeitado pela CBT, quando a entidade passou a interferir nos aspectos técnicos da Copa Davis, como a escolha do local e piso dos jogos e até mesmo trocou de capitão, sem avisar ou consultar os jogadores.
"Desde o confronto com o Canadá a gente vinha tentando um diálogo com a CBT. Fizemos uma reunião entre todos os jogadores e técnicos, com o presidente (Nelson Nastas) e dissemos que não estávamos contentes com a administração, que já havia passado muito tempo e que nada estava sendo feito. Depois dali a gente não viu nenhuma mudança e acho que chegou ao ápice agora, quando a CBT passou a tomar atitudes que influenciam diretamente na parte técnica", afirmou o tenista.
"Não fomos consultados sobre a escolha do local dos jogos e nem sobre a troca de capitão da Davis. Quando a gente ganha um confronto, nós jogadores somos elogiados. Quando perdemos, como foi contra o Canadá, no ano passado e somos rebaixados, nós jogadores levamos a culpa, não a CBT. Quem atua na Davis somos nós, os jogadores e fomos completamente desrespeitados".
Guga viaja nesta terça-feira à noite para os Estados Unidos, para disputar os Masters Series de Indian Wells e Miami. Antes de embarcar, em Florianópolis, ele atende a imprensa no aeroporto Hercílio Luz, por volta das 17h15 (horário de MS), ainda conforme os detalhes divulgados nesta manhã pelo site Terra Esportes.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)