Cassilândia, Sábado, 20 de Outubro de 2018

Últimas Notícias

15/07/2018 10:20

Grupo quer melhorar tratamento para quem tem anemia falciforme

Campo Grande News

Grupo com a participação da sociedade civil, poder públicos, assim como deputados estaduais quer melhorar o atendimento e tratamento de pacientes que tem anemia falciforme, em Mato Grosso do Sul. A intenção é que de forma conjunta possam propor políticas públicas mais eficientes sobre esta doença.

Entre os participantes do grupo estará entidade ligadas ao movimento negro, assim como profissionais de saúde e integrantes da SES (Secretaria Estadual de Saúde). Uma das atividades já definidas é a realização de um seminário para tratar do tema, além da ativação de comitê que possa promover outras ações.

Uma das questões levantadas pelo grupo está a preparação e qualificação de profissinais na área de saúde para o devido atendimento a estes pacientes com anemia (falciforme), principalmente nas unidades de saúde. Além disto, a importância da criação de campanhas com informações sobre a doença.

“A anemia falciforme está presente em todos os continentes e é uma doença socialmente negligenciada. Não se trata de uma ‘doença de negros’ e, sim, de ancestralidade africana”, disse Berenice Assumpção Kikuchi, presidente da Associação de Anemia Falciforme de São Paulo.

Ela explicou durante evento em Campo Grande que a origem da doença resultou de mutação que demorou de 70 mil a 150 mil anos e que foi reação de um dos parasitas da malária. "As pessoas com anemia falciforme não são resistentes à malária”, salientou. Ela indicou que a doença pode gerar complicações como hemólise, infecções de repetição, acidente vascular encefálico, úlcera nas pernas e priapismo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 20 de Outubro de 2018
Sexta, 19 de Outubro de 2018
09:00
Santo do Dia
04:16
Cassilândia
Quinta, 18 de Outubro de 2018
11:00
Mundo Fitness
09:00
Santo do Dia
Quarta, 17 de Outubro de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)