Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/04/2014 14:44

Grupo Energisa assume a Enersul

Empresa conclui transferência de controle e passa a ser a sexta maior em distribuição de energia do país

Assessoria de imprensa

A Energisa assumiu em 11/04 o controle do Grupo Rede e, indiretamente, da Enersul e de outras sete distribuidoras do Rede Energia que estavam, desde setembro de 2012, sob intervenção da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A transferência do controle e aprovação de um plano de recuperação das concessionárias eram condições para o encerramento da intervenção pela agência reguladora. Com a aquisição, a Energisa passa a atender 6 milhões de clientes - ou uma população de 15 milhões de pessoas – em 788 municípios de nove estados, em todas as regiões do país. No Mato Grosso do Sul, são 912 mil consumidores em 74 municípios.

'As cinco distribuidoras do Grupo – Energisa Paraíba, Energisa Borborema, Energisa Sergipe, Energisa Minas Gerais e Energisa Nova Friburgo –, que atendem 2,5 milhões de consumidores, somam-se as concessões no Mato Grosso do Sul (Enersul), Mato Grosso (Cemat), Tocantins (Celtins), São Paulo (Caiuá, Bragantina, Nacional e Vale Paranaparema) e Paraná (Força e Luz do Oeste). A operação consolida a Energisa, a mais antiga companhia do setor no País, com 109 anos, como a sexta em número de clientes e a sétima do setor elétrico em receita líquida– que passará de R$ 2,9 bilhões para R$ 8,4 bilhões . A empresa irá contar, no total, com 10 mil funcionários diretos.

O novo diretor-presidente da Enersul, Marcelo Silveira da Rocha, 73 anos, que assume o comando da empresa em substituição ao interventor determinado pela Aneel, Jerson Kelman, conta que as prioridades serão a retomada da sustentabilidade da concessão e da normalidade dos serviços. “Esses pilares estarão presentes na implantação do plano de recuperação para a empresa. Temos como foco a excelência nos serviços e no relacionamento com clientes. É esse histórico de solidez e compromisso que traremos para a Enersul”, afirma.

Entre 2014 e 2017, a Energisa irá investir no estado aproximadamente R$ 740 milhões, contribuindo de forma significativa para o desenvolvimento regional. Do total, 25% serão aplicados na ampliação do sistema de alta tensão e construção de novas subestações; 29% na ampliação e reforço do sistema de média e baixa tensão; 15% na modernização do sistema; 16% para a ligação de novas unidades consumidoras; 10% para o combate a perdas não técnicas (furto de energia); e o restante em infraestrutura e melhorias gerais nas condições de operação da empresa.

“Nosso objetivo é melhorar ainda mais a qualidade dos serviços prestados no Estado e atender plenamente ao contrato de concessão e ao plano de recuperação firmado com a Aneel. Para isso, precisaremos devolver à Enersul a condição de rentabilidade e equilíbrio financeiro para que possa continuar investindo”, explica o executivo.

Ele lembra que a rotina do consumidor permanecerá a mesma. “Nada mudará em termos de pagamento de conta, serviços de agência e atendimento por meio do call center. O que podemos assegurar é que pretendemos melhorar a qualidade dos serviços prestados e temos muitos planos que serão colocados em prática imediatamente”, finaliza.

Novo comando
O novo diretor-presidente da Enersul, Marcelo Silveira da Rocha, é graduado em Engenharia Agronômica. Há 47 anos no Grupo Energisa, já dirigiu as distribuidoras de Minas Gerais, Paraíba, Borborema e Sergipe. Também integrou o Conselho de Administração do Operador Nacional do Sistema (ONS) e a Associação Comercial de Sergipe.

Entenda o processo
O processo de aquisição teve seu desfecho em julho de 2013, quando a Energisa conseguiu que sua proposta fosse submetida à votação em Assembleia de Credores do Rede. Aprovado pelos credores, o Plano de Recuperação Judicial foi homologado em setembro pela 2ª Vara de Falências de São Paulo, responsável pelo processo. Em outubro, a venda do controle acionário foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Em dezembro, a Aneel aprovou o Plano de Recuperação e Correção de Falhas e Transgressões para o Rede, entregue pela Energisa em outubro. Em janeiro, a agência reguladora deu anuência para a transferência de controle, a última etapa antes da conclusão do negócio.

Conheça o Grupo Energisa
O Grupo Energisa é um dos principais grupos privados do setor elétrico do Brasil. Com 109 anos de atuação e uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, em 1907, a Energisa tem na distribuição de energia a base principal de seu negócio. Com a compra do Rede, a empresa passa a gerar 10 mil empregos diretos. Somente no Mato Grosso do Sul são 1.143 funcionários.

A Energisa tem como prioridade a excelência na prestação de serviços e no relacionamento com os clientes. Como resultado, as distribuidoras da do grupo estão hoje entre as melhores do país em relação aos indicadores que medem os serviços oferecidos à população, como o DEC e FEC, em rankings da própria agência reguladora. A empresa já recebeu 26 troféus ao longo de 15 edições do Prêmio Abradee, além de um PNQ (Prêmio Nacional da Qualidade), que atesta a excelência de Gestão em nível internacional. A Energisa também está frequentemente entre as mais bem avaliadas pelo Índice Aneel de Satisfação ao Consumidor (IASC), resultado de pesquisa realizada pela agência entre consumidores das 63 distribuidoras de energia do país.

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento em novas possibilidades, de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa possui um diversificado portfólio de distribuição, geração (Energisa Geração) – com foco em energias limpas e renováveis, entre PCHs, eólica e biomassa a base de cana de açúcar -, comercialização (Energisa Comercializadora) e serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções).

Como ficará o Grupo Energisa após a aquisição:

• 13 concessões de distribuição em 788 municípios em todas regiões do País
• 572 Subestações
• 16.301 km de linhas de transmissão
• 496.402 km de linhas de distribuição
• 6 milhões de consumidores
• Mercado de 23.418 GWh
• 10 mil funcionários diretos
• 1.630.000 km2 de área de concessão da distribuição
• 638 MW de projetos de geração (com fontes limpas e renováveis)
o 373 MW em operação
o 60 MW em construção
o 205 MW em desenvolvimento
• Três empresas de serviços relacionados
o Energisa Soluções
o Rede Serviços
o Energisa Comercializadora

Mais informações, acesse:

Grupo Energisa: http://holding.grupoenergisa.com.br/paginas/home.aspx

Enersul: www.enersul.com.br

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)