Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

03/05/2004 11:29

Grevistas do INSS adiam para amanhã resposta

Benedito Mendonça/ABr

A greve dos funcionários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) completa 13 dias e o comando nacional do movimento adiou para amanhã a resposta ao governo sobre a proposta de reajuste salarial apresentada na semana passada. De acordo com a assessoria de Comunicação do Ministério da Previdência Social, o ministro Amir Lando está aguardando um posicionamento favorável dos servidores. Já o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência no Distrito Federal, João Torquato, garantiu que “a greve está mantida até que todos os líderes do movimento nos estados se manifestem”.

Segundo levantamento realizado pelo INSS, a greve dos servidores do INSS atinge 15,47% do total de agências da Previdência Social, em todo o País. O total de funcionários em greve atinge 18,64% da categoria. A Diretoria de Recursos Humanos da autarquie, no entanto, informa que 70,25% das agências funcionam normalmente e 14,28% estão em funcionamento parcial. O comando nacional da greve contra-argumenta, confirmando que o movimento está alcançando 60% de adesão em todo o país.

A proposta oficial do governo está sendo avaliada pelos servidores do INSS em assembléias nos Estados. O documento assinado pelo secretário-executivo da Pasta, Floriano Martins de Sá Neto, sugere um novo projeto de lei para alterar a Lei 10.855/04, aprovada após o acordo da greve do ano passado. No ofício, o Ministério reafirma a disposição do Governo em atender às reivindicações dos servidores. Entretanto, condiciona o atendimento dessas reivindicações à suspensão da greve.

Segundo João Torquato, o que a categoria quer é que o governo atenda na íntegra o conjunto do Termo de Acordo - que sejam aumentados os percentuais de gratificação de desempenho de 60% para 80%; que se reveja a paridade entre os servidores da ativa e os inativos, além da avaliação de desempenho institucional e coletiva; a incorporação de todas as gratificações; a inclusão dos servidores na carreira do Seguro Social e o retorno do excedente do PCCS de 47,11% como vantagem pessoal e não judicial.

Com a greve dos servidores do INSS, a população e as empresas estão sendo prejudicadas em serviços que vão desde a concessão e revisão de benefícios, requisição de auxílio doença, até àrevisão médica e concessão de Certidão de Débitos. Dados do Ministério da Previdência indicam que de um total de 1.099 agências em todo o País, 171 estão totalmente fechadas, 155 funcionam parcialmente, enquanto 773 trabalham normalmente.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)