Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

06/10/2005 08:26

Greve promete parar agências bancárias em todo o Brasil

Humberto Marques/Campo Grande News

Será deflagrada hoje, em diversas regiões do Brasil, a greve nacional dos bancários. As assembléias realizadas na noite de ontem nos sindicatos regionais da categoria apontaram, até as 22h30, a adesão ao movimento em 20 capitais – incluindo Campo Grande. Em quatro outras grandes cidades, está mantido o estado de greve, que reavaliará a participação no movimento. “Infelizmente, é esta a linguagem que os banqueiros entendem: de greve e protestos. Esperamos que eles entendam o recado e apresentem uma proposta digna, que corresponda ao vigor do sistema financeiro”, declarou Vagner Freitas, presidente da CNB (Confederação Nacional dos Bancários). “Enquanto a federação patronal não entrar com seriedade nas negociações e apresentar uma proposta que contemple, os trabalhadores continuarão em greve”, emendou o sindicalista.

A greve é motivada pela frustração dos trabalhadores com as negociações pertinentes à Campanha Nacional Unificada, que discutiu o percentual de reajuste e outras benesses para os trabalhadores. Enquanto os bancários pediram um aumento de 11,77%, a entidade patronal (Fenaban, a Federação Nacional dosBancos) ofereceu 4%, que, segundo Freitas, não repõe a inflação no período compreendido entre setembro de 2004 e agosto de 2005. “A Fenaban foi informada formalmente da recusa da proposta no dia 23 de setembro, e de lá para cá, trancou-se em copas. Agora, o presidente da Fedaração patronal vem a público dizer que os bancários não deram resposta e nem estão mobilizados para a greve, desconhecendo a verdade dos fatos. As assembléias de hoje [ontem] deram a resposta”, afirmou Carlos Cordeiro, secretário-geral da CNB.

Dentre os sindicatos presentes em Mato Grosso do Sul, a entidade de Dourados deliberou, com cerca de 250 associados, que não participará da greve. Já em Campo Grande, assembléia realizada ontem confirmou a participação do Sindicato dos Bancários de Campo Grande/MS e Região no movimento. O presidente da entidade, José Clementino Aparecido Pereira, informou que a adesão foi maciça, mas não é possível prever se trabalhadores de todos os bancos irão aderir, uma vez que quatro instituições financeiras – Bradesco, Itaú, Real e HSBC – conseguiram liminares que impedem a realização de piquetes na entrada das agências, para que funcionários que desejem trabalhar e clientes não sejam prejudicados por tumultos.

Em Cassilândia, as agências bancárias funcionarão normalmente.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)